Filhas das Trevas
Bem Vindos ao Forum Filhas das Trevas, conecte-se e veja todas categorias(e paginas) do forum!
Login

Esqueci minha senha

Bem vindo!

Últimos assuntos
» GENTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE! Cade todo mundo?!
23/10/16, 03:29 pm por Beatriz

» Apresentação
14/09/14, 05:11 pm por Rafinha

» Nova na área...
09/04/14, 09:30 am por Isadora Aleh Ferry

» O Resgate do tigre - Colleen Houck
28/03/14, 03:49 pm por elida_martins

» Oi :3!!!!!
02/01/14, 12:03 am por Beatriz

» Sociologia Vampira 415 // IMPRINTING
29/12/13, 01:54 pm por Duda Redbird

» Um elenco para The house of night.
29/12/13, 01:49 pm por Duda Redbird

» Da carona ou atropela?
09/12/13, 04:02 pm por Debrah

» Zoey Redbird
17/10/13, 04:20 pm por Bella Salvatore

Foruns Parceiros
banners rolando pra cima

True Blood Portugal



Vampire Academy Portugal

Forum Fallen - Hush,Hush - Anjos Caidos

Apaixonados por Livros

Os membros mais ativos do mês

Nosso Twitter!
Frase do Mês!!
"Os livros nos dão conselhos que os amigos não se atreveriam a dar-nos." Samuel Smiles

Indomada - P.C. Cast e Kristin Cast online

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Indomada - P.C. Cast e Kristin Cast online

Mensagem por Beatriz em 27/06/12, 09:35 pm


House of Night - 04 - Untamed
Por P.C. Cast e Kristin Cast

Esse é para os estudantes, passado e atual,
da South Intermediate High School em Broken Arrow,
Oklahoma. Obrigado pelo entusiasmo, senso de humor,
e apoio a essa serie. SIHS é a melhor!
E também a todas as moças do Tulsa Gatos de rua.
Elas não são freiras, mas se qualificam como santas
Para gatos!


1° Capítulo
Spoiler:
UM
A caw! caw! caw! O estúpido galo continuou a noite toda. (Bem, mas precisamente, o dia todo – porque, sabe, eu sou uma vampira caloura e temos todo aquele negócio do dia e noite serem virados.) De qualquer forma, eu não dormi nada ontem a noite/dia. Mas dormir mal é atualmente a coisa mais fácil de se lidar, já que a vida é uma droga quando seus amigos estão bravos com você. Eu devo saber. Eu sou Zoey Redbird, atualmente a nada mulher Rainha da Terra de Fazer Meus Amigos Ficarem Fulos.
Persephone, a grande égua que eu podia considerar como minha enquanto vivia na House of Night, mexeu a cabeça e acariciou minha bochecha. Eu beijei o nariz dela suavemente e acariciei o pescoço. Cuidar de Persephone sempre me ajuda a pensar e a me sentir melhor. E eu definitivamente preciso de ajuda com as duas coisas.
“Ok, então, eu consegui evitar o Grande Confronto por dois dias, mas isso não pode continuar,” eu disse a égua. “Sim, eu sei que eles estão na cafeteria agora, jantando enquanto andam juntos como amiguinhos e me deixam totalmente de fora.”
Persephone bufou e voltou a mastigar feno.
“Yeah, eu acho que eles estão sendo idiotas também. Claro, eu menti para eles, mas foi quase uma omissão. E, yeah, eu não disse algumas coisas para eles. Mas para o próprio bem deles.” Eu suspirei. Bem, o negócio sobre Stevie Rae ser morta viva foi para o bem deles. As coisas sobre eu ter algo com Loren Blake – Vampiro Poeta Laureate e professor da House of Night – bem, isso foi para o meu próprio bom. “Mas ainda sim.” Persephone virou a orelha para me ouvir. “Eles estão julgando demais.”
Persephone bufou de novo. Eu suspirei de novo. Droga. Eu não podia mais os evitar.
Depois de dar um último tapinha na égua, eu andei devagar para fora do estábulo dela e guardei o almofaçar* e as escovas para a crina/rabo que eu estava usando na última hora. Eu respirei fundo o cheiro do couro e cavalo, deixando a mistura acalmar meus nervos. Vendo meu reflexo na janela, eu automaticamente passei meus dedos pelo meu cabelo escuro, tentando fazer parecer que eu não estava tão mal. Eu fui Marcada como uma caloura vampira e me mudei para a House of Night a apenas dois meses, mas meu cabelo já era notavelmente mais grosso e comprido. E um cabelo super bom é uma das muitas mudanças acontecendo comigo. Algumas delas eram invisíveis – como o fato que eu tenho uma afinidade com os cinco elementos. Algumas eram muito mais visíveis – como as tatuagens únicas que emolduravam meu rosto em intricados e exóticos círculos, diferente de qualquer outro calouro e vampiro adulto, o design de cor safira se espalhava pelo meu pescoço e ombros, pela minha espinha, e mais recentemente, ia até a minha cintura , um fato que ninguém a não ser minha gata, Nala, ou nossa deusa Nyx, e eu sabia.
*(para escovar cavalos com uma escova de ferro)
A quem eu posso mostrar?
“Bem, ontem você tinha não um, mas três namorados,” eu disse para a eu com os cabelos negros e com um meio sorriso cínico que estava refletida no vidro. “Mas você consertou isso, não foi? Hoje não apenas você não tem nenhum namorado, mas ninguém nunca mais vai confiar em você de novo, por pelo menos, eu não sei, um trilhão de anos mais ou menos.” Bem, a não ser Afrodite, que também surtou e fugiu dois dias atrás porque de repente ela pode ter voltado a ser humana, e Stevie Rae, que foi correr atrás da apavorada e re-humana Afrodite porque pode ser culpa dela o problema de calouro-para-humano e eu lancei o circulo e transformei ela de uma garota bizarra e morta viva para uma estranha-vampira-com-tatuagens-vermelhas-mas-que-voltou-a-si. “Seja como for,” eu disse a mim mesma em voz alta, “você conseguiu fazer porcaria com todos que apareceram na sua vida. Muito bem, para você!”
Meu lábio estava começando a tremer e eu senti as lágrimas encherem meus olhos. Não. Chorar não vai ajudar. Eu quero dizer, sério, se fizesse, então eu e meus amigos teríamos nos beijado (bem, não literalmente) e feito as pazes dias atrás. Eu ia ter que encarar eles e tentar acertar as coisas.
A fria noite de dezembro estava legal e um pouco enevoada. As luzes na calçada que iam dos estábulos e o campo até de volta ao prédio principal de escola brilhavam com as pequenas luzes amarelas, parecendo lindas e de um antigo mundo. Na verdade, o campus todo da House of Night era lindo, e sempre me fazia pensar que era algo que pertencia a lenda do Rei Arthur mais do que ao século vinte. Eu amo isso aqui, eu me lembrei. É meu lar. É onde eu pertenço. Eu vou consertar tudo com meus amigos, e tudo ficará bem.
Eu estava mordendo meu lábio e me preocupando sobre como eu ia acertar as coisas com meus amigos quando meu estresse mental foi interrompido por um estranho barulho de asas batendo que encheu o ar ao meu redor. Algo sobre o som mandou um calafrio para a minha espinha. Eu olhei para cima. Não havia nada acima de mim a não ser escuridão e os galhos nus dos enormes carvalhos que se alinhavam na calçada. Eu tremi, tendo um momento de andando-por-cima-do-meu-túmulo enquanto a noite passou de suave e enevoada para escura e malévola.
Espera aí – escura e malévola? Bem, isso é bobo! O que eu ouvi foi provavelmente nada mais sinistro do que o vento passando pelas árvores. Jeesh, eu estou enlouquecendo.
Balançando a cabeça para mim mesma, eu continuei andando mas dei apenas alguns passos quando aconteceu de novo. O estranho barulho de asas batendo acima de mim fez o ar, que parecia 10 graus mais frio, passar selvagemente contra a minha pele. Eu automaticamente ergui uma mão, imaginando morcegos e aranhas e todo tipo de coisas assustadoras.
Meus dedos passaram pelo nada, mas era um nada frio, e uma dor gelada passou pela minha mão. Completamente apavorada, eu uivei e abracei minha mão no meu peito. Por um segundo eu não sabia o que fazer, e meu corpo ficou atordoado com medo. As batidas estavam ficando mais altas e o frio mais intenso quando eu finalmente consegui me mexer. Abaixando a cabeça, eu fiz a única coisa que podia. Eu corri para a porta mais perto da a escola.
Depois de entrar, eu fechei a grossa porta de madeira atrás de mim, ofegando, virei para espiar pela pequena janela. A noite se deslocou e flutuou diante dos meus olhos, como uma tinta preta jogada no papel. Ainda sim, o terrível sentimento de medo gelado continuou em mim. O que estava acontecendo? Quase sem perceber o que eu estava fazendo, eu sussurrei, “Fogo, venha até mim. Eu preciso do seu calor.”
Instantaneamente o elemento respondeu, enchendo o ar ao meu redor com o calor do fogo. Ainda olhando pela pequena janela, eu pressionei minhas palmas contra a madeira da porta. “Lá fora,” eu murmurei. “Mande seu calor para lá também.” Com uma onda de calor, o elemento se moveu, através da porta, e passou pela noite. Ouve um som de assovio, como vapor erguendo de gelo seco. A névoa rolou, grossa e ensopada, me dando um senso de vertigem que me deixou um pouco nauseada, e a estranha escuridão começou a evaporar. Então o calor afastou completamente o frio, e tão de repente como tinha começado, a noite de novo voltou a ficar quieta e familiar.
O que acabou de acontecer?
Minha mão picada chamou minha atenção. Eu a olhei. Pelas costas da minha mão haviam machucados vermelhos, como se algo com garras, ou unhas, tivesse arranhado minha carne. Eu esfreguei as marcas que pareciam ser feitas com raiva, que queimavam como uma queimadura.
Então o sentimento me atingiu com força, duramente, e me sobrepujando – e eu sabia com meu sexto sentido dado pela deusa que eu não deveria estar aqui sozinha. A escuridão que manchou a noite – o fantasmagórico algo que tinha me perseguido e picado minha mão – me encheu com um terrível sentimento estranho e pela primeira vez em muito tempo, eu estava realmente com medo. Não por meus amigos. Não por minha avó ou meu ex-namorado humano, ou pela minha mãe estranha. Eu estava com medo por mim. Eu não apenas queria a companhia dos meus amigos; eu precisava deles.
Ainda esfregando minha mão, eu fiz minhas pernas se moverem e sabia além de qualquer dúvida que eu preferia encarar a magoa e desapontamento dos meus amigos do que o que quer que fosse a coisa negra que estava esperando por mim escondida na noite.
Eu me revoltei por um segundo fora da porta aberta do cheio “salão de jantar” (AKA cafeteria da escola) observando os outros garotos conversando facilmente e felizes entre si, e fiquei quase sobrepujada com o repentino desejo de ser só outra caloura – sem ter habilidades
extraordinárias ou a responsabilidade que vinha junto com essas habilidades. Por um segundo eu quis tanto ser normal que foi difícil para mim respirar.
Então senti a suave brisa do vento contra a minha pele que parecia aquecida pelo calor de uma chama invisível. Eu senti o cheiro do oceano, embora não houvesse definitivamente nenhum oceano perto de Tulsa, Oklahoma. Eu ouvi pássaros cantando e senti o cheiro da grama recém cortada. E meu espírito se encheu de uma alegria silenciosa quando reconheci meus poderosos dons dados pela deusa com a afinidade para cada um dos cinco elementos: ar, fogo, água, terra, e espírito.
Eu não era normal. Eu não era como ninguém, calouro ou vampiro, e era errado da minha parte desejar o contrário. E como parte do meu não normal estava me dizendo que eu tinha que entrar e tentar fazer as pazes com meus amigos. Eu arrumei minhas costas e olhei ao redor do salão com olhos que estavam limpos de alto piedade, e eu facilmente encontrei meu grupo especial sentados juntos.
Eu respirei fundo e caminhei rapidamente pela cafeteria, dando um pequeno aceno e um sorriso para quem disse oi para mim. Eu notei que todos pareciam estar reagindo a mim com sua mistura usual de respeito e cuidado, o que significa que meus amigos não estavam falando nada sobre a minha confusão. Também significa que Neferet não tinha começado seu ataque aberto contra mim. Ainda.
Eu peguei uma rápida salada e uma coca. Então, segurando minha bandeja com uma firmeza anormal que estava deixando meus dedos brancos, eu marchei diretamente para nosso banco e sentei normalmente ao lado de Damien.
Quando eu sentei, ninguém olhou para mim, mas a conversa deles morreu instantaneamente, o que é algo que eu odeio. Eu quero dizer, o que é mais horrível do que chegar no seu grupo de supostamente-melhores-amigos e ver todos eles se calarem para você saber com certeza que todos estavam falando de você? Ugh.
“Oi,” eu disse ao invés de sair correndo ou começar a chorar como eu queria.
Ninguém disse nada.
“Então, e aí?” eu dirigi a pergunta diretamente para Damien, sabendo que meu amigo gay era naturalmente a link mais fraco da corrente não-fale-com-Zoey.
Infelizmente, foram as Gêmeas que responderam e não o gay, e por tanto mais sensível e educado, Damien.
“Nenhum merda, certo, Gêmea?” disse Shaunee.
“É isso mesmo, Gêmea, nenhuma merda. Porque não podemos ser confiáveis para saber merda nenhuma,” Erin disse. “Gêmea, você sabia que nós somos totalmente inconfiaveis.”
“Não até recentemente eu não sabia, Gêmea. E você?” Shaunee disse.
“Não sabia até recentemente também,” Erin terminou.
Ok, as Gêmeas não são Gêmeas de verdade. Shaunee Cole é uma americana com descendência jamaicana de cor caramelo que cresceu na costa Leste. Erin Bates é uma linda loira que nasceu em Tulsa. As duas se encontraram depois de serem Marcadas e se mudarem para a House of Night. Elas se ligaram instantaneamente – e como genética e geográfica nunca existiram. Elas literalmente terminam as frases uma das outras. E nesse momento elas estão olhando para mim com aquele olhar gêmeo de raiva e suspeita.
Deus, elas me cansam.
Elas também me deixam irritadas. Sim, eu escondi coisas delas. Sim, eu menti para elas. Mas eu precisava. Bem, quase precisava. E o comportamento gêmeo delas de raiva estava me irritando.
“Obrigado pelo amável comentário. E agora eu vou tentar perguntar isso a alguém que não tem que responder em uma versão stéreo da odiosa Blair de Gossip Girl.” Eu virei minha atenção para longe delas e olhei diretamente para Damien, embora eu pudesse ouvir as Gêmeas sugando o ar e se aprontando para dizer algo e eu estava esperando que eles algum dia fossem se arrepender. “Então, eu acho que o que eu realmente quero perguntar quando disse “e aí,” e se você notou algum assustador e fantasmagórico bater de asas do lado de fora ultimamente. Notou?”
Damien é alto e realmente fofo com uma excelente estrutura óssea e cujos olhos marrons são normalmente quentes e expressivos mas estavam, nesse momento, cuidadosos e mais do que um pouco frios. “Um bater de asas fantasmagórico?” ele disse. “Desculpe, não faço idéia do que você está falando.”
Meu coração se apertou ao estranho tom de voz dele, mas eu disse a mim mesma que pelo menos ele respondeu minha pergunta. “No caminho para cá, algo meio que me atacou. Eu não consegui ver nada, mas era frio e machucou minha mão.” Eu ergui minha mão para mostrar a ele – e não havia machucado nenhum.
Ótimo.
Shaunee e Erin bufaram juntas. Damien só parecia muito, muito triste. Eu estava abrindo minha boca para explicar que havia um machucado ali alguns minutos atrás, quando Jack se aproximou.
“Oh, oi! Desculpe estou atrasado mas quando pus minha camisa encontrei uma enorme mancha no lado da frente. Dá para acreditar?” Jack disse enquanto corria com uma bandeja de comida e sentava no seu lugar ao lado de Damien.
“Uma macha? Não naquele adorável Armani de manga comprida que eu te dei de natal, né?” Damien disse, se mexendo para dar espaço para seu namorado.
“Ohmeudeus, não! Eu nunca derramei nada nele. Eu só amo e –” As palavras dele morreram quando os olhos dele passaram de Damien para mim. Ele engoliu em seco. “Oh, uh. Oi, Zoey.”
“Oi, Jack,” eu disse, sorrindo para ele. Jack e Damien estavam juntos. Olá. Eles são gays. Meus amigos e eu, junto com qualquer um que não tem a mente pequena e é critico, não tem problemas com isso.
“Eu não estava esperando ver você,” Jack disse. “Eu achei que você ainda está... uh... bem...” ele parou, parecendo desconfortável e corando.
“Você achou que eu ainda estava escondida no meu quarto?” eu ajudei.
Ele acenou.
“Não,” eu disse firmemente, “eu terminei com isso.”
“Bem, ta-na-hora” Erin começou, mas antes de Shaunee poder continuar, uma risada sexy vindo da porta atrás de nós fez todos virarem para olhar.
Afrodite entrou no salão, rindo enquanto piscava para Darius, um dos mais novos e gostosos Guerreiros Filhos de Erebus, que protegem a House of Night, e virou o cabelo de forma excelente. A garota sempre foi boa em multi tarefas, mas fiquei totalmente chocada sobre o quão despreocupada e legal ela parecia. Apenas dois dias atrás ela quase morreu e surtou porque a lua crescente – que aparece na testa dos calouros, os Marcando quando eles começam a Mudança que ou ia transformar em um vampiro ou matar – tinha desaparecido do rosto dela.
O que significava que de alguma forma ela voltou a ser humana.
2° Capítulo
Spoiler:
DOIS
Ok, eu achei que ela tinha voltado a ser humana, mas mesmo de onde eu estava sentada eu podia ver que a Marca de Afrodite tinha voltado. Os olhos azuis frios dela varreram a cafeteria enquanto dava as pessoas que assistia um olhar metido antes de voltar sua atenção de volta a Darius e deixava a mão dela repousar no peito do guerreiro.
“Foi tão gentil da sua parte me trazer até o salão de jantar. Você tem razão. Eu deveria ter tirado dois dias para cortar minhas férias. Com toda essa loucura acontecendo por aqui, é melhor ficar no campus onde posso ser protegida. E já que você disse que vai ficar na porta do nosso dormitório, isso é definitivamente o lugar mais seguro e atraente para ficar.” Ela praticamente jogou nele. Jeesh, ela era uma vadia. Se eu não estivesse tão surpresa em ver ela, eu teria rido mais apropriadamente. Alto, e obviamente.
“E eu devo voltar para meu posto lá. Boa noite, minha senhora,” Darius disse. Ele deu uma reverencia afiada, o que o fez parecer com um daqueles românticos e lindos cavalheiros, fora o cavalo e a brilhante armadura, de antigamente. “É um prazer servir você.” Ele sorriu para Afrodite mais uma vez antes de virar e sair da cafeteria.
“E eu aposto que seria um prazer servir você,” Afrodite disse em sua voz mais nojenta assim que ele saiu de vista. Então ela virou para o salão que a encarava silenciosa. Ela ergueu uma sobrancelha e deu a todos aquele olhar de desprezo. “O que? Parece que vocês nunca viram nada lindo antes. Diabos, eu só sai por alguns dias. A memória fraca de vocês deveria ser melhor que vocês. Lembra? Eu sou a linda vadia que todos vocês odeiam.” Quando ninguém disse nada, ela virou os olhos. “Oh, tanto faz.” Ela foi até onde estava a salada e começou a encher seu prato quando o barulho finalmente começou e todos fizeram barulhos rudes quando voltaram para sua comida.
Para os desinformados, eu tenho certeza que Afrodite parecia como sempre. Mas eu podia ver o quão nervosa e tensa ela estava. Diabos, eu entendia exatamente como ela se sentia - eu mesma tinha passado por isso. Na verdade, eu estava no meio dessa situação com ela.
“Eu achei que ela tinha voltado a ser humana,” Damien disse para todos nós. “Mas a Marca dela voltou.”
“Nyx sempre é misteriosa,” eu disse, tentando soar mais como uma Alta Sacerdotisa em treinamento.
“Eu acho que o caminho de Nyx é outra palavra com M, Gêmea,” Erin disse. “Você pode adivinhar?”
“Muito confusa?” Shaunee disse.
“Exato,” Erin disse.
“Essa é a palavra,” Damien disse.
“Oh, não seja tão metido,” Shaunee disse a ele. “Além do mais, o ponto é que Afrodite é uma vadia, e estavamos esperando que Nyx tivesse largado ela quando a Marca desapareceu.”
“Mais do que meio esperando, Gêmea,” Erin disse.
Todos encaravam Afrodite. Eu tentei forçar a salada garganta abaixo. Vê, esse é o problema: Afrodite costumava ser muito popular, poderosa, e uma caloura nojenta da House of Night. Desde que ela cruzou o caminho da Alta Sacerdotisa, Neferet, e foi totalmente afastada, ela foi reduzida a simplesmente a maior vaca da House of Night.
É claro, estranhamente (e típico o bastante para mim), ela e eu meio que, acidentalmente nos tornamos amigas – ou pelo menos, aliadas. Não que a gente queira que as massas saibam disso. Ainda sim, estive preocupada com ela quando ela desapareceu, embora Stevie Rae a tenha perseguido. Eu quero dizer, eu não sei de nenhuma das duas em dois dias.
Naturalmente, meus outros amigos – Damien, Jack, e as Gêmeas – a odiavam. Então dizer que eles estavam chocados e não muito confortáveis quando Afrodite andou diretamente para nós e sentou ao meu lado é não exagerar quase tanto quando aqueles cavalheiros do filme do Indiana Jones dizem “ele escolheu mal” quando o cara malvado pega a taça errada e bebe e o corpo dele desintegra.
“Encarar não é educado, mesmo alguém tão linda quanto eu,” Afrodite disse antes de morder a salada.
“O que diabos você está fazendo, Afrodite?” Erin perguntou.
Afrodite engoliu e então piscou com um falso ar de inocente para Erin. “Comendo, retardada.” Ela disse suavemente.
“Essa é uma zona longe de vadias,” Shaunee disse, finalmente recuperando a habilidade de falar.
“Yeah, ela está montada aqui,” Erin disse, apontando para a placa de mentira atrás do banco.
“Eu odeio repetir um sentimento que eu disse antes, mas nesse caso vou fazer uma exceção. Então de novo eu digo: Morram Gêmeas Nerds.”
“É isso,” Erin disse, mal sendo capaz de manter a voz baixa. “Gêmea e eu vamos quebrar a sua Marca do seu rosto.”
“Yeah, talvez eu ajude dessa vez,” Shaunee disse.
“Parem.” Eu disse. Quando as Gêmeas viraram seus olhares furiosos para mim, eu senti meu estômago se apertar. Elas me odiavam tanto para me olharem desse jeito? Fez o meu coração doer ao pensar nisso, mas eu ergui meu queixo e as encarei. Se eu completasse a Mudança como vampira, eu algum dia seria uma Alta Sacerdotisa, e isso significa que é melhor elas me ouvirem. “Já passamos por isso. Afrodite é parte das Filhas Negras agora. Ela também é parte do nosso circulo, já que tem uma afinidade com a terra.” Eu hesitei, me perguntando se ela ainda tinha uma afinidade, ou se ela a tinha perdido quando foi de caloura para humana e então, aparentemente, voltado a ser caloura, mas tudo era muito confuso, então continuei. “Vocês sabem que concordamos em aceitar ela nessa posição, sem xingamentos e lembranças de ódio.”
As Gêmeas não falaram nada, mas a voz de Damien, soando sem emoção. Veio do meu outro lado. “Concordamos com isso, mas não concordamos em ser amigos dela.”
“Eu não disse que queria ser amiga de vocês,” Afrodite disse.
“Idem, vadia!” As Gêmeas falaram juntas.
“Tanto faz,” Afrodite disse, fazendo parecer que ia pegar a bandeja e sair.
Eu abri minha boca para dizer a Afrodite para sentar e mandar as Gêmeas calarem a boca quando um bizarro barulho ecoou pelo corredor até as portas abertas da cafeteria.
“O que - ?” eu comecei, mas não terminei a pergunta pelo menos até uma dúzia de gatos entrarem na cafeteria, assoviando e babando feito loucos.
Ok, na House of Night, tem gatos em todos os lugares. Literalmente. Eles nos seguem, dormem com a gente, e no caso da minha gata, Nala, reclamam bastante para o calouro da sua escolha. Na aula de Sociologia Vampira, uma das primeiras coisas que aprendemos é que os gatos a muito tempo são familiares dos vampiros. Isso significa que estamos acostumados a ter gatos em todos os lugares. Mas eu nunca os vi tão malucos.
O enorme gato cinza das Gêmeas, Beelzebub, pulou entre elas. Ele estava duas vezes do seu tamanho, e ele encarava a porta aberta com olhos âmbares cheios de raiva.
“Beelzebub, baby, qual o problema?” Erin tentou acariciar ele.
Nala pulou no meu colo. Ela colocou as patinhas nos meus ombros e me deu um rosno assustador de gato maluco, enquanto ela, também, encarava a porta e para o barulho caótico que vinha do corredor.
“Hey,” Jack disse. “Eu conheço esse som.”
E me atingiu ao mesmo tempo. “É um cão latindo,” eu disse.
Então algo que lembrava um enorme urso amarelo mais do que um cachorro entrou na cafeteria. O cachorro-urso era seguido por um garoto que era seguido por vários professores parecendo cansados, incluindo nosso professor de esgrima, Dragon Lankford, e nossa professora de eqüestre, Lenobia, assim como vários guerreiros Filhos de Erebus.
“Te peguei,” o garoto gritou assim que pegou o cachorro e parou não muito longe de nós enquanto ele olhava ao redor, colocava a coleira na besta (que eu notei era de couro rosa com pregos prateados ao redor), e colocava a guia nela. No instante que a coleira foi presa, o urso parou de latir, sentou no chão, e encarou, ofegando, para o garoto. “Yeah, ótimo. Agora você age certo,” eu ouvi ele murmurar para o obviamente feliz cachorro.
Embora ele tivesse parado de latir, os gatos na cafeteria definitivamente não tinham parado de surtar. Havia tanto som de assovios, que parecia que ar saia de um tubo de ar.
“Você vê, James, era o que eu estava tentando explicar para você mais cedo,” Dragon Lankford disse enquanto começava a franzir para o cachorro. “Esse animal não pode ficar na House of Night.”
“É Stark, e não James,” o garoto disse. “E como eu estava tentando explicar a você antes – o cachorro tem que ficar comigo. É como é. Se você me quer – você também tem que ter ela.”
Eu decidi que o novo garoto cachorro tinha um jeito diferente. Não era como se ele estivesse sendo abertamente rude e desrespeitoso com Dragon, mas ele também não estava falando com ele com respeito, e algum medo, que era o que acontecia quando um recém Marcado calouro falava com um vampiro. Eu olhei a frente da camiseta do Pink Floyd Não havia nenhuma insígnia de ano ali, então eu não fazia idéia de que ano ele estava ou a quanto tempo ele tinha sido Marcado.
“Stark,” Lenobia estava dizendo, obviamente tentando ser razoável com o garoto, “não é possível integrar um cachorro no campus. Você pode ver o quanto ele chateia os gatos.”
“Eles vão se acostumar com ele. Eles se acostumaram na House of Night de Chicago. Ela normalmente se comporta e não os persegue, mas o gato cinza pediu quando assoviou e tentou arranhar ela.”
“Uh, oh,” Damien perguntou.
Eu não precisava olhar – eu podia sentir as Gêmeas bufando.
“Minha deusa, para que todo esse barulho?” Neferet entrou no salão, parecendo linda e poderosa e completamente em controle.
Eu vi os olhos do garoto novo se alargarem enquanto ele absorvia a beleza dela. Era tãããããããoooo irritante que todos ficassem automaticamente idiotas quando olhavam pela primeira vez para a nossa Alta Sacerdotisa e minha inimiga, Neferet.
“Neferet, desculpe pela interrupção.” Dragon colocou o pulso por cima do coração e se curvou respeitosamente para a Alta Sacerdotisa. “Esse é meu novo calouro. Ele chegou recentemente.”
“Isso explica como o calouro chegou aqui. Não explica como isso chegou aqui.” Neferet apontou para o cachorro.
“Ela está comigo,” o garoto disse. Quando Neferet virou seus olhos para ele, ele imitou a saudação e se curvou como Dragon. Quando ele se ajeitou, fiquei chocada por ver que ele deu a Neferet um sorriso que parecia mais do que um pouco convencido. “Ela é a minha versão de um gato.’’
“Verdade?” Neferet levantou uma sobrancelha. “E ainda sim ela parece estranhamente como um urso.”
Há! Então eu não estava simplesmente exagerando na minha descrição.
“Bem, Sacerdotisa, ela é uma labradora, mas você não é a primeira pessoa a dizer que ela parece um urso. Olha isso,” Não acreditando, eu observei quando o garoto virou completamente as costas para Neferet e disse o ao cachorro, “ Me dá cinco, Duquesa.” O cachorro obedientemente ergueu a bata e bateu na mão de Stark. “Boa garota!” ele disse, coçando as orelhas dela.
Ok, eu tinha que admitir. Era um truque legal.
Ele voltou sua atenção a Neferet. “Mas cachorro ou urso, ela e eu estamos juntos desde que fui Marcado quatro anos atrás, então isso a faz um gato o bastante para mim.”
“Um labrador?” Neferet andou ao redor do cachorro o estudando. “Ela é muito grande.”
“Bem, yeah, Duque sempre foi uma garota grande, Sacerdotisa.”
“Duque? Esse é o nome dela?”
O garoto acenou e riu, e embora ele fosse um sextanista, eu de novo estava surpresa com o quão fácil ele falava com os vampiros adultos, especialmente uma poderosa Alta Sacerdotisa. “É apelido para Duquesa.”
Neferet olhou para o cachorro e para o garoto, e os olhos dela se estreitaram. “Qual seu nome, criança?”
“Stark,” ele disse.
Eu me perguntei se mais alguém viu a mandíbula dela cerrar.
“James Stark?” Neferet disse.
“Alguns meses atrás larguei meu primeiro nome. É apenas Stark,” ele disse.
Ela ignorou ele e virou para Dragon. “Ele é o aluno transferido que estávamos esperando da House of Night de Chicaco?”
“Sim, Sacerdotisa,” Dragon disse.
Quando Neferet olhou de volta para Stark, eu vi os lábios dela se erguerem num sorriso calculado. “Eu ouvi bastante sobre você, Stark. Você e eu teremos uma longa conversa em breve.” Ainda estudando o calouro, Neferet falou com Dragon. “Se certifique que Stark tenha acesso 24 horas a qualquer equipamento de arco e flecha que ele possa querer.”
Eu vi o corpo de Stark tremer. Obviamente Neferet viu também, porque o sorriso dela aumentou e ela disse, “É claro, as noticias do seu talento te precedem, Stark. Você não deve parar de praticar só porque mudou de escola.”
Pela primeira vez Stark parecia inquieto. Na verdade, ele parecia mais do que inquieto. Ao mencionar arco e flecha, a expressão de Stark se transformou de fofa e um pouco sarcastica para fria e quase maldosa.
“Eu disse a eles quando eles me transferiram, que eu parei de competir.” A voz de Stark era rasa, e as palavras dele mal foram carregadas pela nossa mesa. “Mudar de escola não muda isso.”
“Competir? Você diz aquela competição de Arco e Flecha entre as Houses of Night?” A risada de Neferet me arrepiou. “Importa pouco para mim se você compete ou não. Lembre-se, eu sou a porta voz de Nyx aqui, e o que eu digo é que é importante você não desperdiçar seu talento dado pela deusa. Nunca se sabe quando Nyx pode chamar você – e não vai ser para uma competição boba.”
Meu estômago virou. Eu sabia do que Neferet estava falando, sobre a guerra contra os humanos. Mas Stark, sem ter noção, só pareceu aliviado sem ter que competir de novo, e a expressão dele voltou a ser indiferente e um pouco convencida.
“Sem problemas. Eu não me importo de praticar, Sacerdotisa,” ele disse.
“Neferet, qual é o seu desejo em relação ao, uh, cachorro?” Dragon disse.
Neferet pausou por um momento; então se abaixou graciosamente na frente do labrador amarelo. As enormes orelhas do cachorro foram para frente. Ela ergueu o nariz vermelho, cheirando com curiosidade óbvia a mão erguida de Neferet. Na minha frente. Beelzebub assoviou ameaçador. Nala rosnou baixo. Os olhos de Neferet se ergueram e encontraram os meus.
Eu tentei manter meu rosto sem expressão, mas não sei o quão bem me sai. Eu não vejo Neferet a dois dias quando ela me seguiu para fora do auditório depois que ela anunciou que a guerra entre humanos e vampiros que ela queria começar devido ao assassinato de Loren. Naturalmente, nós conversamos. Ela era a amante de Loren. E eu também, mas isso não tinha sido sem conseqüência. Loren não me amava. Neferet tinha armado tudo entre Loren e eu, e ela sabia que eu sabia que ela tinha feito isso. Ela também sabia que eu sabia que Nyx não aprovava as coisas que ela estava fazendo.
Basicamente, ela machucou seriamente meu coração, e eu odiava Neferet quase tanto quando a temia. Eu esperei que nada disso se mostrasse no meu resto enquanto nossa Alta Sacerdotisa ia até nossa mesa. Com um gesto de mão, ela fez Stark e o cachorro seguirem atrás dela. O gato das Gêmeas deu mais um assovio antes de fugir. Eu freneticamente acariciei Nala, esperando que ela não perdesse a cabeça enquanto o cachorro se aproximava. Neferet parou quando chegou na nossa mesa. Os olhos dela passaram rapidamente de mim para Afrodite antes de irem até Damien.
“Estou feliz que você esteja aqui, Damien. Eu gostaria que você mostrasse a Stark o quarto dele, e o ajudasse a não se perder no campus.”
“Eu ficaria feliz, Neferet,” Damien disse rapidamente, com os olhos brilhando quando Neferet deu a ele um sorriso enorme de agradecimento.
“Dragon vai te ajudar com os detalhes,” ela disse. Então os olhos verdes dela se moveram para mim. Eu me segurei. “E Zoey, esse é Stark. Stark, essa é Zoey Redbird, a líder das Filhas Negras.”
Ele e eu acenamos um para o outro.
“Zoey, como você é a Alta Sacerdotisa em treinamento, eu vou deixar o problema do cachorro de Stark com você. Eu confio que uma das muitas habilidades que Nyx deu a você te ajudará a acostumar Duquesa em nossa escola.” Os olhos frios dela nunca deixaram os meus. Eles contavam uma história completamente diferente do que a doce voz dela. Eles diziam, lembre-se que eu estou no comando aqui e você é apenas uma criança.
Eu propositalmente quebrei o contato visual com ela e dei a Stark um sorriso apertado.
“Vou ficar feliz em ajudar seu cachorro a se encaixar.”
“Excelente,” Neferet disse. “Oh, e Zoey, Damien, Shaunee, e Erin.” Ela sorriu para meus amigos, e meus amigos riram para ela como bobos. Ela ignorou Jack e Afrodite completamente. “Eu chamei uma reunião especial do Conselho para hoje a noite as 10:30.” Ela olhou para seu relógio. “São quase 10 horas agora, então vocês precisam terminar de comer porque eu espero que os Prefeitos estejam lá também.”
“Vamos!” Eles falaram como ridículos passarinhos.
“Oh, Neferet, isso me lembra,” eu disse, erguendo a voz para passar pelo salão. “Afrodite se juntou a nós. Já que ela recebeu um dom de Nyx, uma afinidade pela terra, todos concordamos que ela também deve ser uma Prefeita do Conselho,” Eu segurei o fôlego, esperando que meus amigos me ajudassem.
Graças a Deus, a não ser o baixo rugido de Nala para Duquesa, ninguém disse nada.
“Como Afrodite pode ser uma Prefeita? Ela não é mais membro das Filhas Negras.” A voz de Neferet ficou fria.
Eu irradiei inocência. “Eu esqueci de te dizer? Eu sinto muito, Neferet! Deve ter sido por causa de todas as coisas horríveis que aconteceram recentemente. Afrodite voltou para as Filhas Negras. Ela jurou para mim, e para Nyx, seguir nosso código de conduta, e eu permiti que ela voltasse. Quero dizer, eu achei que era o que você queria – fazer ela voltar a nossa deusa.”
“É isso mesmo.” Afrodite soava subjulgada de uma maneira nada característica. “Eu concordei com as novas regras. Eu quero me redimir pelos erros do passado.”
Eu sabia que Neferet ia parecer maldosa e rancorosa se ela publicamente rejeitasse Afrodite depois dela deixar óbvio que queria mudar. E Neferet se importava com as aparências.
A Alta Sacerdotisa sorriu para todos, sem olhar para Afrodite ou eu. “O quão generoso por parte de Zoey é aceitar Afrodite de volta no seio das Filhas Negras, especialmente quando ela se responsabiliza pela conduta de Afrodite. Mas nossa Zoey parece estar confortável tendo muitas responsabilidades.” Então ela olhou para mim, e o ódio no olhar dela me fez parar de respirar. “Tenha cuidado para não cair devido a tanta pressão, Zoey querida.” Então, como se tivesse ligado um botão, o rosto dela se encheu de doçura e luz de novo, que ela emitiu para o garoto novo.
“Bem vindo a House of Night, Stark.”
3° Capítulo
Spoiler:
TRÊS
“Bem, uh, você está com fome?” eu perguntei a Stark depois que Neferet e o resto dos vampiros saíram da cafeteria.
“Yeah, acho que sim,” ele disse.
“Se você se apressar, pode comer com a gente, e então Damien pode te mostrar onde será seu quarto antes de irmos para a Reunião do Conselho,” eu disse.
“Eu acho que seu cachorro é bonito,” Jack disse, passando ao redor de Damien para olhar melhor a Duquesa. “Eu quero dizer, ela é grande, mas ainda sim muito bonita. Ela não morde, morde?”
“Não se você não a morder primeiro,” Stark disse.
“Oh, eew,” Jack disse. “Eu ia ter pelo de cachorro na boca e isso seria nojento.”
“Stark, esse é Jack. Ele é o namorado de Damien.” Eu decidi fazer as apresentações e passar pelo possível Oh, não! Ele é um bixa! Problema de uma vez.
“Oi,” Jack disse com um doce sorriso.
“Yeah, oi,” Stark disse. Não foi um oi cheio de calor, mas ele não parecia estar emitindo nenhuma vibração homofobica.
“E essas são Erin e Shaunee.” Eu apontei para cada uma delas. “Elas também respondem por as Gêmeas, o que vai fazer sentido depois de você as conhecer por tipo, 5 minutos.”
“Hey, e aí,” Shaunee disse, dando a ele um olhar óbvio.
“Idem,” Erin disse, dando a ele um olhar idêntico.
“Essa é Afrodite,” eu disse.
O sorriso sarcástico dele voltou. “Então você é a deusa do amor. Eu ouvi falar muito sobre você.”
Afrodite estava olhando para Stark com uma estranha intensidade que não parecia ser de flerte, mas quando ele falou com ela, ela automaticamente virou o cabelo espetacularmente e disse, “Olá. Eu gosto quando sou reconhecida.”
O sorriso dele aumentou e ficou ainda mais sarcástico quando ele deu a ela uma pequena risada. “Seria difícil não te reconhecer – o nome é bem óbvio.”
Eu observei enquanto o olhar intenso de Afrodite instantaneamente se dissipou e foi substituído por uma expressão muito mais familiar de desdém, mas antes dela poder verbalmente acabar com o garoto, Damien falou. “Stark,vou te mostrar onde estão as bandejas.” Ele levantou e parou na frente de Duquesa, parecendo mais do que um pouco confuso.
“Não se preocupe,” Stark disse. “Ela vai ficar ai. Desde que os gatos não façam nada idiota.”
O olhar dele passou para Nala, que era a única gata perto de Duquesa. Nala não começou rosnar de novo, mas estava empoleirada no meu colo, olhando para o cachorro sem piscar, e eu podia sentir a tensão no corpo dela.
“Nala vai se comportar,” eu disse, esperando que ela se comportasse. Eu realmente não tinha controle pela minha gata. Diabos, quem tem controle por qualquer gato?
“Está certo, então.” Ele me deu um rápido aceno antes de dizer ao cachorro, “Duquesa, fica!” Certo o bastante, quando ele seguiu Damien para a fila, Duquesa ficou.
“Sabe, cachorros são muito parecidos com gatos,” Jack disse, olhando para Duquesa como se ela fosse uma experiência cientifica.
“É porque eles ofegam,” Erin disse.
“E são mais flatulentos do que os gatos, Gêmea,” Shaunee disse. “Minha mãe tem aqueles enormes poodles, e eles são umas criaturas cheias de gases.”
“Ok, bem, isso realmente não foi divertido,” Afrodite disse. “Estou saindo fora.”
“Você não quer ficar e fazer olhinhos para o garoto novo?” Shaunee perguntou numa voz gentil demais.
“Yeah, ele parece gostar demais de você,” Erin disse docemente.
“Eu deixo o novato para vocês duas, o que é o certo, já que ele gosta tanto de cachorros. Zoey, passe no meu quarto quando você terminar com a horda de nerds. Eu preciso falar com você sobre algo antes da Reunião do Conselho.” E então com uma virada de cabelo e um olhar de desprezo as Gêmeas, ela saiu da cafeteria.
“Ela não é tão ruim quanto finge ser,” eu disse as Gêmeas. Elas me deram um olhar de descrença e eu dei nos ombros. “É que ela finge muito ser má.”
“Bem, dizemos por favor, só por favor, para a atitude horrível dela,” Erin disse.
“Afrodite nos faz entender porque as mulheres afogam seus bebês,” Shaunee disse.
“Só tentem dar a Afrodite uma chance,” eu disse. “Ela vai começar a parar com essa porcaria que ela faz. Vocês vão ver. Ela pode ser gentil as vezes.”
As Gêmeas não falaram nada por alguns segundos, então se olharam, e ao mesmo tempo balançaram as cabeças e viraram os olhos. Eu suspirei de novo.
“Mas num tópico muito mais importante,” Erin disse.
“Yeah, o novo gostozinho,” Shaunee disse.
“Olha a bunda dele,” Erin disse.
“Eu queria que ele colocasse aquela jeans dele um pouco mais para baixo para poder olhar melhor,” Shaunee disse.
“Gêmea, calças baixas são horríveis. É tão gangue clichê anos 1990. Gostosos só devem dizer não a ele,” Erin disse.
“Ainda sim queria ver a bunda dele, Gêmea,” Shaunee disse. Então ela olhou para mim e sorriu. Era uma versão reservada de sua antiga eu, um sorriso amigável, mas pelo menos não é o sarcástico tom que ela tem me dado nos últimos dias. “Então, o que você acha? Ele é gostoso Christian Bale, ou só Tobey Maguire?”
Eu queria começar a chorar de felicidade e gritar, Yeah! Vocês estão começando a falar comigo de novo! Mas ao invés disso eu agi como se tivesse algum senso e me juntei as Gêmeas avaliando o garoto novo. “Ok, então” elas tem razão. Stark é fofo. Ele tem um tamanho médio, não é alto como um quarterback* como meu ex-namorado, Heath, ou incrivelmente lindo estilo Superman como meu calouro-transformado-em-vampiro ex-namorado, Erik. Mas ele também não era baixo. Na verdade, ele era da altura de Damien. Ele era meio magro, mas eu podia ver músculos pela camiseta dele, e os braços dele eram definitivamente gostosos. Ele era fofo, com um cabelo bagunçado de garoto, grandes olhos marrons, e um bom sorriso. Então, dissecando em partes separadas, Stark era um cara legal. Enquanto eu observava ele, eu percebi que o que passava ele de médio para gostoso era a intensidade e confiança dele. Ele se movia como se o que fizesse fosse deliberado, mas essa deliberação estava cheia de sarcasmo. Era como se ele fosse parte do mundo, ao mesmo tempo que ele estava virando.
(*posição no futebol americano)
E, sim, é estranho eu ter entendido isso sobre ele tão rápido.
“Eu acho que ele é definitivamente fofo,” eu disse.
“Ohmeudeus! Eu acabei de perceber quem é ele!” Jack arfou.
“Conta,” Shaunee disse.
“Ele é James Stark!” Jack disse.
“Não brinca,” Erin disse, virando os olhos. “Jack, já sabemos disso.”
“Não, não, não. Você não entende. Ele é James Stark o melhor arqueiro do mundo! Você não lembra ter lido sobre ele? Ele arrasou nos Jogos de Verão ano passado. Gente, ele compete contra vampiros adultos, na verdade Filhos de Erebus, e ele acaba com eles. Ele é uma estrela...” Jack terminou com um sonhador suspiro.
“Bem, merda! Me bate e me chama de idiota, Gêmea. Jack tem razão!” Erin disse.
“Eu sabia que a gostosura dele tinha grandes proporções,” Shaunee disse.
“Wow,” eu disse.
“Gêmea, eu vou tentar gostar desse cachorro,” Erin disse.
“É claro que vai, Gêmea,” Shaunee disse.
Naturalmente, nós quatro estávamos olhando para Stark como completas idiotas quando Damien e ele voltaram para a mesa.
“O que?” ele disse, a boca cheia de sanduíche. Ele olhou de nós para a Duquesa. “Ela fez algo enquanto eu não estava? Ela gosta de lamber os dedos.”
“Eesh, isso é –” Erin começou, mas calou a boca quando Shaunee a chutou debaixo da mesa.
“Não, Duquesa foi uma dama perfeita enquanto você não estava,” Shaunee disse, dando a Stark uma risada muito, muito amigável.
“Bom,” Stark disse. Quando todos continuaram a encarar ele, ele se mexeu desconfortável na cadeira. Como se fosse sua deixa, Duquesa se moveu para se inclinar contra a perna dele e olhou amorosamente para ele. Eu o vi relaxar e ele automaticamente se pôs a acariciar as orelhas dela.
“Eu lembro ouvir falar de você ter derrotado todos aqueles vampiros no arco e flecha!” Jack disse; então apertou os lábios e se calou corando.
Stark não tirou os olhos do prato. Ele só deu nos ombros. “Yeah, sou um bom arqueiro.”
“Você é aquele calouro?” Damien disse, só agora entendendo. “Bom em arco e flecha? Você é um arqueiro incrível!”
Stark olhou para cima. “Tanto faz. É só algo que eu sou bom desde que fui Marcado.” Os olhos dele foram de Damien para mim. “Falando em calouros famosos, eu vejo que o rumor sobre suas Marcas extras são verdadeiras.”
“É verdade.” Eu realmente odiava esses primeiros encontros. Me deixava muito desconfortável quando eu conhecia alguém e eles viam como uma super caloura e não a Zoey de verdade.
Então eu entendi. O que eu estava sentindo provavelmente era muito parecido com o que Stark sentia.
Eu perguntei a primeira coisa que eu podia pensar para mudar do assunto “especial” que eu e ele estávamos metidos. “Você gosta de cavalos?”
“Cavalos?” O sorriso sarcástico voltou.
“Yeah, bem, você parece ser um amante de animais,” eu disse, passando meu queixo em direção ao cachorro dele.
“Yeah, eu acho que gosto de cavalos. Eu gosto da maioria dos animais. A não ser gatos.”
“A não ser gatos!” Jack gritou.
Stark deu nos ombros de novo. “Eu nunca gostei deles. Eles são chatos de mais para o meu gosto.”
Eu ouvi as duas Gêmeas bufarem.
“Gatos são criaturas independentes,” Damien começou. Eu ouvi o jeito de professor dele e sabia que eu tinha conseguido mudar de assunto. “Todos sabemos, é claro, que eles são adorados em muitas culturas antigas do mundo, mas você sabia que eles também – ?”
“Uh, gente, desculpe interromper,” eu disse, levantando e mudando meu aperto em Nala para não derrubar ela em cima das costas de Duquesa. “Mas eu tenho que ver o que Afrodite quer antes da Reunião do Conselho. Eu vejo vocês lá, ok?”
“Yeah, ok.”
“Eu suponho.”
“Tanto faz.”
Pelo menos eu tive um tchau.
Eu dei a Stark um sorriso amigável. “Foi um prazer te conhecer. Se precisar de algo para Duquesa, só me diga. Tem uma boa loja não muito longe daqui. Eles tem muita coisa para gatos, mas aposto que tem coisas para cachorro também.”
“Eu te digo,” ele disse.
E então, enquanto Damien tresumia em sua ótima aula sobre gatos, Stark me deu uma rápida piscada e um aceno que claramente dizia que ele gostou do jeito que mudei de assunto. Eu pisquei de volta para ele e estava a caminho da porta antes de perceber que estava rindo como uma idiota ao pensar sobre o fato que a última vez que eu estive do lado de fora algo me atacou.
Eu estava parada na frente da enorme porta de madeira como uma estudante com necessidades especiais quando um grupo de guerreiros Filhos de Erebus desceram as escadas que levavam para o salão de jantar dos empregados no segundo andar.
“Sacerdotisa,” vários deles disseram quando me viram, e o grupo todo pausou para me dar uma reverencia respeitosa, com as mãos no punho em cima dos peitos musculosos.
Eu devolvi a saudação nervosamente.
“Oh, uh, obrigado,” eu disse, e então com uma inspiração repentina acrescentei, “estava me perguntando se um de vocês podia me levar de volta ao dormitório e talvez me dar uma lista do nome dos guerreiros que foram designados a proteger o dormitório das garotos. Eu acho que o pessoal vai se sentir mais em casa se eu souber seus nomes.”
“Isso é muita consideração da sua parte, minha senhora,” disse o guerreiro mais velho, que ainda estava segurando a porta para mim. “Eu ficaria feliz em te dar uma lista de nomes.”
Eu sorri e agradeci para ele. No caminho ao dormitório das garotas, ele conversou cautelosamente sobre os guerreiros que foram designados a nos proteger enquanto eu acenava e fazia os barulhos apropriados e tentava olhar para o quieto céu da noite.
Nada passou para resfriar o ar, mas eu não podia me livrar do assustador pressentimento que algo ou alguém estava me observando.

logo logo posto os outros capítulos drunken

_________________

Beatriz
Filhos de Erebus
Filhos de Erebus

Mensagens : 1082
Pontos : 1654
Data de inscrição : 27/12/2009
Idade : 21
Localização : São Paulo

Aluno Morada da Noite
Nome Vampirico:: Bia
Classe: Sextos Formandos Sextos Formandos
Afinidade Afinidade: Água Água

http://jitenshaomeumundo.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Indomada - P.C. Cast e Kristin Cast online

Mensagem por Beatriz em 28/06/12, 08:12 pm

4° Capítulo
Spoiler:
QUATRO
Eu mal tinha tocado na minha maçaneta quando a porta foi aberta e Afrodite me agarrou pelo pulso. “Dá para pôr a bunda aqui? Merda, você é tão devagar quanto aqueles garotos gordos, Zoey.” Ela me puxou para o quarto e bateu a porta firmemente atrás de nós.
“Eu não sou devagar, e você tem um diabo de explicações pra fazer,” eu disse. “Como você chegou aqui? Onde está Stevie Rae? Quando a sua Marca voltou? O que - ?” Minhas perguntas foram cortadas por uma alta, e insistente batida vindo da minha janela.
“Primeiro de tudo, você é uma idiota. É a House of Night e não a Escola Pública de Tulsa. Ninguém tranca suas portas, então eu entrei no seu quarto. Segundo, Stevie Rae está ali.” Afrodite passou por mim e correu até a janela. Eu só fiquei parada ali olhando para ela enquanto ela abria as cortinas e começava a destrancar a janela pesada. Ela me deu um olhar de irritação por cima dos ombros. “Olá! Uma ajudinha seria bom.”
Confusa, eu me juntei a ela na janela. Foi preciso nós duas para abrir ela. Eu olhei do último andar ao antigo prédio de pedra que parecia mais um castelo do que um dormitório. A noite de dezembro ainda estava fria e sombria, e agora estava preparada para chover. Eu podia ver o muro leste através da escuridão e das árvores. Eu tive um calafrio, mas calouros raramente sentem frio, e não era o tempo que estava me fazendo tremer. Foi um deslumbre do muro leste – um lugar de poder e desordem. Ao meu lado, Afrodite suspirou e se inclinou para frente para poder espiar pela janela. “Pare de brincar e entra aqui. Você vai ser pega, e mais importante, a umidade vai frizzar meu cabelo.”
Quando a cabeça de Stevie Rae apareceu, eu quase me mijei.
“Oi, Z!” ela disse alegre. “Dá uma olhada na minha nova ultra legal habilidade de escalada.”
“Ohmeudeus.Entra.Aqui.” Afrodite passou pela janela aberta, pegou uma das mãos de Stevie Rae, e a puxou. Como se ela fosse um balão, Stevie Rae parou no meu quarto. Afrodite rapidamente fechou a janela e as cortinas.
Eu fechei minha boca aberta, mas continuei a olhar Stevie Rae enquanto ela se levantava, limpando as jeans e colocando a camiseta de manga cumprida para dentro da calça.
“Stevie Rae,” eu finalmente consegui dizer. “Você escalou o lado de fora do dormitório?”
“Yep!” Ela disse com um sorriso para mim, acenando a cabeça fazendo o cabelo curto dela se balançar como uma líder de torcida maluca. “Lega, huh? É como se eu fosse parte do prédio de pedra, e eu fiquei sem peso, e, bem, aqui estou.” Ela ergueu as mãos.
“Como o Drácula,” eu disse, e sabia que tinha dito meu pensamento em voz alta quando Stevie Rae franziu e disse, “O que é como o Drácula?”
Eu sentei pesado na ponta da minha cama. “É o livro, Drácula, o antigo de Bram Stoker,” eu expliquei, “Jonathan Harker diz que viu Drácula subindo pelo lado do castelo.”
“Oh, yeah, eu posso fazer isso. Quando você diz “como Drácula,” eu pensei que eu parecia como o Drácula – assustadora e pálida com um péssimo corte de cabelo e aquelas longas e nojentas unhas. Não foi isso que você quis dizer, foi?”
“Não, você está ótima, na verdade.” Eu definitivamente estava dizendo a verdade. Stevie Rae parecia ótima, especialmente comparado a quando ela estava parecendo (e cheirando) mês passado. Ela parecia como a Stevie Rae de novo, antes do corpo da minha melhor amiga rejeitar a Mudança e ela morrer a quase exatamente um mês atrás, e então, de alguma forma, voltar dos mortos. Mas ela estava diferente – quebrada. A humanidade dela foi quase completamente perdida, e ela não era a única garota a que isso tinha acontecido. Havia um bando de nojentos garotos mortos vivos andando pelos túneis proibidos debaixo de Tulsa perto do depósito abandonado. Stevie Rae quase virou um deles – eu digo, odiosa, e perigosa. A afinidade dela com o elemento da terra fui tudo que a ajudou a se manter, mas não foi o suficiente. Ela estava caindo. Então, com a ajuda de Afrodite (que também recebeu uma afinidade pela terra), eu lancei um circulo e pedi a Nyx para curar Stevie Rae.
E a deusa tinha, mas durante o processo de cura, pareceu que Afrodite tinha que morrer para salvar a humanidade de Stevie Rae. Graças a deus, isso não foi verdade. Ao invés de morrer, a Marca de Afrodite desapareceu enquanto a Marca de Stevie Rae milagrosamente se coloriu e expandiu, mostrando que ela completou a Mudança para uma vampira. Mas para acrescentar uma confusão geral, a tatuagem de Stevie Rae não tinha aparecido na cor tradicional de safira, a Marca de todos os adultos são dessa cor. A Marca de Stevie Rae é escarlate – a cor de sangue.
“Uh, olá. Terra para Zoey. Alguém em casa?” A voz de Afrodite cortou minha tagarelice mental. “Melhor checar. Ela está surtando.”
Eu pisquei. Embora eu estivesse rindo para Stevie Rae, eu não a estava vendo. Ela estava parada no meio do quarto – o que costumava ser nosso quarto um mês atrás, quando a morte dela mudou tudo completamente para sempre – olhando ao redor com enormes lágrimas.
“Oh, querida, desculpe,” eu corri até ela e a abracei. “Deve ser difícil para você voltar aqui.” Ela parecia dura e estranha nos meus braços, e eu me afastei um pouco para poder olhar para ela.
A expressão no rosto dela gelou meu sangue. As lágrimas foram substituídas por raiva. Eu me perguntei por um instante porque a raiva dela parecia familiar – Stevie Rae estava realmente fula. E então eu percebi o que estava reconhecendo. Stevie Rae parecia como antes de eu lançar o circulo e receber sua humanidade de volta. Eu me afastei dela.
“Stevie Rae? Qual o problema?”
“Onde estão minhas coisas?” A voz dela, como o rosto, era maldosa.
“Querida,” eu disse gentilmente. “Os vampiros levam as coisas dos calouros quando eles, uh, morrem.”
Stevie Rae virou os olhos estreitos para mim. “Eu não estou morta.”
Afrodite se moveu para ficar ao meu lado. “Hey, não fica maluca com a gente. Os vampiros acham que você está morta, lembra?”
“Mas não se preocupe,” eu disse rapidamente. “Eu fiz eles me devolverem várias coisas suas. E eu sei onde o resto está. Eu posso pegar de volta se você quiser.”
E bem assim, a maldade desapareceu e eu estava olhando para minha melhor amiga de novo. “Até minha lâmpada feita de uma bota de cowboy?”
“Até isso,” eu disse, sorrindo para ela. Diabos, eu também ficaria fula, se alguém pegasse minhas coisas.
Afrodite disse, “Era de se imaginar que se alguém morre seu senso de moda horrível fosse mudar. Mas não. Seu mal gosto continua imortal.”
“Afrodite,” Stevie Rae disse firmemente a ela, “você deveria ser mais gentil.”
“E eu digo tanto faz para você e seu jeito Mary Poppins de ver a vida,” Afrodite disse.
“Mary Poppins era britânica. O que significa que ela não era do campo,” Stevie Rae disse de mau humor.
Stevie Rae soava tanto como a antiga ela que eu dei um grito de felicidade e joguei meus braços ao redor dela de novo. “Estou tão feliz em ver você! Você realmente está bem agora, não é?”
“Meio diferente, mas ok,” Stevie Rae disse, também me abraçando.
Eu senti uma incrível onda de alivio que se afogou quando ela disse “meio diferente.” Eu acho que estava tão feliz em ver ela, inteira de novo, que eu tive que manter esse conhecimento seguro e especial dentro de mim por um tempo, e essa necessidade não me deixou considerar que havia algum problema com Stevie Rae. Além do mais, eu lembrei de outra coisa. “Espera aí,” eu disse de repente. “Como vocês voltaram ao campus sem os guerreiros ficarem malucos?”
“Zoey, você realmente tem que começar a prestar atenção nas coisas que acontecem ao seu redor,” Afrodite disse. “Eu entrei pela porta da frente. O alarme não tocou, o que eu acho que faz sentido. Eu digo, eu recebi a mesma notificação da escola no meu celular sobre as férias de inverno terem acabado assim como todos que estavam longe do campus. Neferet teve que liberar o alarme ou esse lugar ia ficar insano de se lidar com o alarme tocando sempre que um estudante aparecesse, sem mencionar um zilhão dos deliciosos Filhos de Erebus que estavam chegando aqui como gostosos presentes para todos os estudantes.”
“Você não quer dizer que todos os alarmes iam fazer Neferet ficar mais insana do que ela já é?”
“Sim, Neferet é definitivamente uma maluca,” Afrodite disse, por um instante concordando completamente com Stevie Rae. “De qualquer forma, o alarme está desligado, até para humanos.”
“Huh? Até para humanos? Como você sabe disso?” Eu perguntei.
Afrodite suspirou, e com um estranho movimento em câmera lenta, ela ergueu a mão e passou pela testa, fazendo as linhas da lua crescente se mancharem.
Eu arfei. “Oh, deus, Afrodite! Você é...” Minhas palavra foram jogadas enquanto minha boca se recusava a dizer.
“Humana,” Afrodite me ajudou, com uma voz fria.
“Como? Eu digo, tem certeza?”
“Tenho certeza. Muita certeza,” ela disse.
“Uh, Afrodite, embora você seja humana, você definitivamente não é uma humana normal,” Stevie Rae disse.
“Como assim?” Eu perguntei.
Afrodite deu nos ombros. “Não significa merda nenhuma para mim.”
Stevie Rae suspirou. “Sabe, você tem sorte em ter se transformado em humana e não num garoto de madeira, porque com toda essa mentira, seu nariz iria ficar um quilômetro mais longo.”
Afrodite chacoalhou a cabeça enojada. “De novo com a analogia a filmes. Eu não sei porque eu simplesmente não morri e fui pro inferno. Pelo menos eu não seria bombardeada com a Disney lá.”
“Dá para me dizer o que diabos está acontecendo?” eu disse.
“Melhor explicar a ela. Ela está quase xingando,” Afrodite disse.
“Você é tão odiosa. Eu devia ter te comido quando eu estava morta,” Stevie Rae disse.
“Você deveria ter comido sua mãe quando estava morta,” Afrodite disse, agindo como se ela achasse que era negra. “Não é de se admirar que Zoey precise de uma ajuda nova. Você é uma dor no traseiro total.”
“Zoey não precisa de uma nova ajuda!” Stevie Rae gritou, virando para Afrodite e dando um passo em direção a ela. Por um instante, eu achei ter visto os olhos azuis dela brilharem com o horrível vermelho que iluminava os olhos de Stevie Rae quando ela estava morta viva e fora de controle.
Sentindo como se minha cabeça fosse explodir, eu me meti entre elas. “Afrodite, pare de mexer com Stevie Rae!”
“Então é melhor você checar sua amiga.” Afrodite foi até o espelho em cima da minha pia, pegou um lenço, e começou a limpar o que sobrou da lua crescente na testa dela. Eu notei que por todo aquele tom despreocupado, as mãos dela estavam tremendo.
Eu virei de volta a Stevie Rae, cujos olhos mais uma vez estavam de um familiar azul.
“Desculpe, Z,” ela disse, sorrindo como se estivesse culpada. “Eu acho que dois dias com Afrodite está me irritando.”
Afrodite bufou e eu olhei para ela. “Só não comecem de novo,” eu disse.
“Ótimo, tanto faz.” Nossos olhos se encontraram pelo espelho, e eu tenho quase certeza que vi medo no olhar de Afrodite. Então ela voltou a arrumar seu rosto.
Me sentindo confusa, eu tentei voltar a onde a conversa tinha ficado estranha. “Então, qual é o negócio de você dizer que Afrodite não é normal? E eu não me refiro a atitude horrível dela,” eu disse com pressa.
“Fácil-Fácil,” Stevie Rae disse. “Afrodite ainda tem visões, e as visões dela não são normais para humanos.” Ela deu a Afrodite aquele olhar de ‘aí’. “Vá em frente. Conte a Zoey.”
Afrodite virou do espelho e sentou no banco que estava perto dela. Ela ignorou Stevie Rae e disse, “Yeah, eu ainda tenho minhas visões. Uma bosta. A única coisa que eu não gostava em ser uma caloura é a única coisa que eu ainda tenho agora que voltei a ser uma humana estúpida de novo.”
Eu olhei para Afrodite mais de perto, vendo através da atuação dela de “sou tudo isso” que ela gostava de fazer. Ela estava pálida, e havia olheiras nos olhos cheios de maquiagem dela. Sim, ela estava definitivamente parecendo como a garota que tinha passado por um bando de porcaria, e uma delas podia ser as cansativas visões dela. Não era de se admirar que ela estava sendo uma vaca; eu era uma idiota por não notar antes.
“O que você viu na visão?” eu perguntei a ela.
Afrodite me encarou firme por um momento e deixou a parede de arrogância que ela gostava de colocar ao redor dela como um escudo. Uma terrível sombra cruzou o lindo rosto dela, e as mãos dela tremiam enquanto ela a erguia para colocar o cabelo loiro dela atrás da orelha.
“Eu vi vampiros matando humanos e humanos matando vampiros. Eu vi o mundo cheio de violência e ódio e escuridão. E na escuridão eu vi criaturas tão horríveis, que não sei dizer o que eram. Eu – eu nem consigo continuar a olhar para eles. Eu vi o fim de tudo.” A voz de Afrodite era tão assombrada quanto o rosto dela.
“Conte o resto,” Stevie Rae disse quando Afrodite pausou, e eu estava surpresa pela repentina gentileza na voz dela. “Diga a ela porque isso estava acontecendo.”
Quando Afrodite falou, eu senti as palavras dela como se fossem pedaços de vidro que ela esmagou na minha cabeça.
“Eu vi que tudo isso estava acontecendo porque você morreu, Zoey. A sua morte faz isso acontecer.”
5° Capítulo
Spoiler:
CINCO
“Ah, diabos,” eu disse, então meus joelhos cederam e eu tive que me sentar na cama. Meus ouvidos tinham um estranho som neles, e foi difícil para mim respirar.
“Você sabe que isso não significa que vai se tornar realidade com certeza,” Stevie Rae disse, dando tapinhas no meu ombro. “Quero dizer, Afrodite viu a sua avó, Heath, e até eu morrer. Bem, eu digo morrer pela segunda vez. E nada disso aconteceu. Então podemos impedir.” Ela olhou para Afrodite. “Certo?”
Afrodite se mexeu inquieta.
“Ah, diabos,” eu disse pela segunda vez. Então me forcei a superar o medo que estava alojado na minha garganta. “Tem algo diferente sobre a visão que você teve de mim, não tem?”
“Pode ser porque eu sou humana,” ela disse devagar. “É a única visão que eu tive desde que voltei a ser humana, então, yeah, não parece ser muito errado ela ser diferente das que eu tive quando era caloura.”
“Mas?” eu disse.
Ela deu nos ombros e encontrou meus olhos. “Mas ela realmente foi diferente.”
“Como?”
“Bem, foi mais confusa – mais emocional – mais misturado. E eu literalmente não entendi uma parte dela. Eu quero dizer, eu não reconheci as coisas horríveis que estavam observando pela a escuridão.”
“Observando?” eu tremi. “Isso não parece bom.”
“Não foi. Eu estava vendo sombras dentro de sombras dentro da escuridão. Era como se fantasmas estivessem voltando a ser coisas vivas, mas as coisas que eles estavam voltando a ser eram muito horríveis para se olhar.”
“Quer dizer tipo não humano ou vampiro?”
“Yeah, foi o que eu quis dizer.”
Automaticamente eu esfreguei minha mão, e uma onda de medo passou pelo meu corpo. “Ah, diabos.”
“O que?” Stevie Rae disse.
“Hoje a noite tinha algo que, bem, meio que me atacou quando estava saindo dos estábulos e indo a cafeteria. Foi algum tipo de sombra fria que saiu da escuridão.”
“Isso não pode ser bom,” Stevie Rae disse.
“Você estava sozinha?” Afrodite perguntou, a voz soando dura.
“Sim,” eu disse.
“Ok, esse é o problema,” Afrodite disse.
“Porque? O que mais você viu na sua visão?”
“Bem, você morre de dois jeitos diferentes, o que é algo que eu nunca vi antes.”
“D – dois jeitos diferentes?” Estava ficando cada vez pior.
“Talvez devêssemos esperar um pouco e ver se Afrodite tem outra visão que deixe as coisas mais claras antes de falar sobre isso,” Stevie Rae disse, sentando perto de mim na cama.
Eu não tirei os olhos de Afrodite, e vi um reflexo do que eu já sabia. “Quando eu ignoro as visões, elas se tornam verdade. Sempre,” Afrodite disse finalmente.
“Eu acho que parte dela já pode estar acontecendo,” eu disse. Meus lábios pareciam frios e duros, e meu estômago doía.
“Você não vai morrer!” Stevie Rae chorou, parecendo chateada e totalmente como minha melhor amiga de novo.
Eu passei meu braço ao redor de Stevie Rae. “Vá em frente, Afrodite. Me conte.”
“Foi uma visão forte, cheia de imagens poderosas, mas foi totalmente confuso. Talvez porque eu estava sentindo e vendo do seu ponto de vista.” Afrodite pausou, engolindo com força. “Eu vi você morrer de duas formas. A primeira você morre. A água estava fria e escura. Oh, e fedia.”
“Fedia? Como um daqueles lagos de Oklahoma?” Eu disse, curiosa apesar do horror de falar sobre a minha morte.
Afrodite balançou a cabeça. “Não, tenho quase 100% de certeza que não foi em Oklahoma. Era água demais. É difícil explicar como posso ter certeza, mas parecia grande e profundo demais para ser um lago.” Afrodite pausou de novo, pensando. Os olhos dela se alargaram. “Eu lembro outra coisa sobre a visão. Tinha algo perto da água que parecia como um palácio de verdade em uma ilha própria, o que significa dinheiro, e provavelmente européia, e não uma versão brega da classe média de um oohh-eu-tenho-dinheiro-vamos-comprar-um-castelo.”
“Você é uma metida, Afrodite,” Stevie Rae disse.
“Obrigada,” Afrodite disse.
“Ok, então você viu eu me afogar perto de um lugar em uma ilha de verdade talvez na europa. Você viu outra coisa que pode ser útil?” eu perguntei.
“Bem, além do fato de você se sentir isolada – eu quis dizer realmente sozinha nas duas visões, eu vi o rosto de um cara. Ele estava com você não muito depois de você morrer. Alguém que eu nunca vi antes. Pelo menos não até hoje.”
“O que? Quem?”
“Eu vi aquele garoto Stark.”
“Ele me mata?” Eu senti que ia vomitar.
“Quem é Stark?” Stevie Rae perguntou, pegando minha mão.
“Garoto novo que chegou hoje transferido da House of Night de Chicago.” Eu disse. “Ele me mata?” eu repeti a pergunta a Afrodite.
“Eu acho que não. Eu não olhei ele direito, estava escuro. Mas pareceu, mesmo no último deslumbre que você teve dele, que você se sentia segura com ele.” Ela ergueu uma sobrancelha para mim. “Parece que você vai superar aquela confusão do Erik/Heath/Loren.”
“Eu sinto muito sobre isso. Afrodite me contou o que aconteceu,” Stevie Rae disse.
Eu abri a boca para agradecer a Stevie Rae, então percebi que Afrodite e ela não sabiam a profundidade da confusão de Erik/Heath/Loren. Elas estavam longe da escola, e a média humana não tinha reportado nada sobre a morte de Loren Blake. Eu respirei fundo. Eu quase preferia ouvir sobre minha morte do que falar sobre isso.
“Loren morreu,” eu disse.
“O que?”
“Como?”
Eu olhei para Afrodite. “Dois dias atrás. Foi como a professora Nolan. Loren foi decapitado e crucificado e pregado na frente do portão da escola com um bilhete que citava um verso bíblico sobre ele ser detestavelmente empalado.” Eu falei rápido, sem querer experimentar o gosto das palavras na minha boca.
“Oh não!” Afrodite ficou branca e sentou do lado de Stevie Rae na cama.
“Zoey, isso é tão horrível,” Stevie Rae disse. Eu podia ouvir as lágrimas na voz dela enquanto ela passava um braço ao meu redor. “É como Romeu e Julieta.”
“Não!” Então porque a palavra saiu mais afiada do que eu pretendia, eu virei para Stevie Rae e sorri. “Não,” eu repeti numa voz mais sã. “Ele nunca me amou. Loren me usou.”
“Para sexo? Ah, Z, isso é horrível,” Stevie Rae disse.
“Infelizmente, não, embora eu tenha feito uma confusão e transado com ele. Loren estava me usando por Neferet. Ela disse a ele para vir até mim. Ela era a amante de verdade dele.” Eu fiz careta, lembrando da cena de cortar o coração que eu testemunhei entre Loren e Neferet. Eles estavam rindo de mim. Eu dei a Loren meu coração e meu corpo e, através do nosso Imprint, um pedaço da minha alma. E ele estava rindo de mim.
“Peraí. Volta um pouco. Você disse que Neferet fez Loren ir para você?” Afrodite disse. “Porque ela faria isso se eles fossem amantes?”
“Neferet me queria sozinha.” Meu coração congelou enquanto os pedaços do quebra cabeça se juntavam.
“Huh? Isso não faz sentido. Porque Loren agir como se fosse seu namorado te deixaria sozinha?” Stevie Rae perguntou.
“Simples.” Afrodite disse. “Zoey tinha que fugir para ver Loren, já que ele é era um professor e tudo mais. Meu palpite é que ela não disse a ninguém da horda de nerds que ela estava agindo como uma má estudante com o professor Blake. Meu palpite é também que Neferet tem algo sério a ver com o nosso garoto Erik encontrar Zoey fazendo aquilo com alguém que definitivamente não era ele.”
“Uh, estou bem aqui. Você não tem que falar sobre mim como se eu tivesse saído do quarto.”
Afrodite bufou. “Se meus palpites estão certos, eu digo que seu bom senso saiu do quarto.”
“Você adivinhou certo,” eu admiti relutante. “Neferet se certificou que Erik me encontrasse com Loren.”
“Droga! Não é de se admirar que ele estivesse tão fulo,” Afrodite disse.
“O que? Quando?” Stevie Rae disse.
Eu suspirei. “Erik me pegou com Loren. Ele surtou. Então eu descobri que Loren estava com Neferet e que ele não se importava comigo, embora a gente tivesse tido um Imprint.”
“Imprint! Merda!” Afrodite disse.
“Então eu surtei,” eu ignorei Afrodite. Eu já estava cheia. Eu definitivamente não queria reviver os detalhes. “Eu estava chorando quando Afrodite, as Gêmeas, Damien, Jack, e – ”
“Oh, merda, e Erik. Foi quando te encontramos debaixo da árvore,” Afrodite interrompeu.
Eu suspirei de novo, percebendo que não podia ignorar ela. “Yeah. E Erik anunciou as noticias sobre Loren e eu para todo mundo.”
“No que eu poderia chamar de um jeito muito maldoso,” Afrodite disse.
“Droga,” Stevie Rae disse. “Deve ter sido muito horrível para Afrodite dizer que foi maldoso.”
“Foi. Horrível o bastante para os amigos dela acharem que ela dormir com Loren foi um tapa no rosto deles. Então seguindo a bomba de Erik de “Zoey é uma vadia” e “Zoey tem escondido o segredo de Stevie Rae morta viva,” e você tem um bando de nerds totalmente fulos que não vão confiar em Zoey de novo.”
“O que significa que Zoey está sozinha, exatamente como Neferet planejou,” eu terminei por ela, achando perturbador ser tão fácil falar sobre mim na terceira pessoa.
“Essa foi a segunda morte que eu vi para você,” Afrodite disse. “Você estava completamente sozinha. Não houve último deslumbre de um garoto bonito ou da horda de nerds. Sua solidão foi a imagem sobrepujada que eu tive na segunda visão.”
“O que me mata?”
“Bem, essa parte fica confusa de novo. Eu tenho uma imagem de Neferet como uma ameaça a você, mas a visão fica confusa e estranha quando você é realmente atacada. Eu sei que isso vai soar bizarro, mas no último momento eu vi algo negro flutuando até você.”
“Como um fantasma ou algo assim?” Eu engoli com força.
“Não. Na verdade não. Se o cabelo de Neferet fosse preto, eu diria que era o cabelo dela passando ao redor de você em um enorme vento, como se ela estivesse atrás de você. Você está sozinha e realmente, realmente assustada. Você tenta chamar ajuda, mas ninguém te responde e você fica tão apavorada que congela e não luta. Ela, ou o que quer que seja, te alcança e de alguma forma, usando escuridão e uma garra, corta sua garganta. É tão afiada, que corta seu pescoço e separa sua cabeça do corpo,” Afrodite dá nos ombros e acrescenta, “O que, caso esteja se perguntando, sangra. Muito.”
“Nojento, Afrodite! Você tem que entrar nos detalhes?” Stevie Rae disse, colocando os braços de volta ao meu redor.
“Não, está tudo bem,” eu disse rapidamente. “Afrodite tem que dar todos os detalhes que puder lembrar – como ela fez quando ela viu as visões sobre as mortes da vovó e Heath. É o único jeito de sabermos como mudar as coisas. Então, o que mais você viu sobre a minha segunda morte?” Eu perguntei a Afrodite.
“Só que você chama ajuda, mas nada acontece. Todos te ignoram,” Afrodite disse.
“Eu estava assustada hoje quando o que quer que fosse que veio até mim me atacou. Tão assustada que por um segundo eu congelei e não soube o que fazer,” eu disse, me sentindo tremula só de lembrar.
“Neferet pode ter algo a ver com o que te aconteceu mais cedo?” Stevie Rae perguntou.
Eu dei nos ombros. “Eu não sei. Eu não vi nada a não ser uma assustadora escuridão.”
“Assustadora escuridão foi tudo que eu vi também. Por mais que eu odeie dizer, você tem que se certificar que a horda de nerds não fique mais fula com você, porque você ficar sem amigos não é uma coisa boa,” Afrodite disse.
“Mais fácil falar do que fazer,” eu disse.
“Eu não vejo porque,” Stevie Rae disse. “Só conte a eles a verdade sobre Neferet estar atrás do Loren e você, e diga que não pode dizer nada sobre mim ser morta viva quando eu estava morta porque Neferet iria...” As palavras de Stevie Rae morreram quando ela percebeu o que estava dizendo.
“Yeah, isso é brilhante. Diga a eles que Neferet é uma vadia do mal que está por trás de fazer vários garotos mortos vivos e assim que algum deles entrar na distância de um pensamento de Neferet, toda a merda vai acontecer. O que significa que nossa maldosa vaca de Sacerdotisa não vai só saber o que sabemos, mas provavelmente vai fazer algo muito ruim com seus amiguinhos.” Afrodite pausou e bateu no queixo. “Huh, pensando bem, uma parte desse cenário não parece tão ruim.”
“Hey,” Stevie Rae disse. “Damien e as Gêmeas e Jack já sabem que algo que vai meter eles em grandes problemas com Neferet. Eles sabem sobre mim.”
“Ah, diabos,” eu disse.
“Bem, merda,” Afrodite disse. “Eu esqueci totalmente sobre o detalhe de Stevie Rae não estar morta. Me perguntou porque Neferet não arrancou isso dos seus amigos e já não surtou sobre isso?”
“Ela está muito ocupada tramando uma guerra,” eu disse. Quando Afrodite e Stevie Rae piscaram confusas para mim, eu percebi que Loren não era a única noticia que elas não sabia. “Quando Neferet soube do assassinato de Loren, ela declarou guerra contra os humanos. Não uma guerra aberta, é claro. Ela quer que seja uma horrível guerra estilo terrorismo. Deus, ela é tão nojenta. Eu não sei porque todos não conseguem ver.”
“Sangue e entranhas com humanos? Huh. Isso é interessante. Acho que os Filhos de Erebus devem ser nossa arma de destruição em massa,” Afrodite disse. “Yum, estamos numa péssima situação.”
“Como você pode estar tão tanto faz sobre isso?” Stevie Rae disse, saindo da cama.
“Primeiro de tudo, eu realmente não gosto muito de humanos.” Afrodite levantou para impedir Stevie Rae de falar, “Ok, yeah, eu sei. Eu sou humana agora. O que me faz dizer ugh. Segundo, Zoey está viva e bem, então não estou particularmente assustada com essa pequena guerra.”
“Do que diabos você está falando, Afrodite?” Eu disse.
Afrodite virou os olhos. “Dá pra você me acompanhar? Olá – faz perfeito sentido agora. Minha visão era sobre uma guerra entre humanos e vampiros e algum monstro nojento. Na verdade, foram eles que provavelmente te atacaram e podem muito bem ser amiguinhos de Neferet que não conhecemos.” Ela pausou, parecendo temporariamente confusa, então deu nos ombros e continuou, “Mas, tanto faz. Com sorte não vamos ter que descobrir o que são, porque a guerra só acontece depois de você ser morta. Tragicamente e grotescamente, eu devo dizer. De qualquer forma, acho que se te mantermos viva, vamos impedir a guerra de acontecer.”
Stevie Rae respirou fundo. “Você tem razão, Afrodite.” Ela virou para mim. “Temos que te manter viva, Zoey. Não apenas porque te amamos muito, mas porque você tem que salvar o mundo.”
“Oh, ótimo. Eu devo salvar o mundo?” Tudo que eu podia pensar era, e eu costumava a me estressar com geometria.
Ah, diabos.
6° Capítulo
Spoiler:
seis
“Yep, você tem que salvar o mundo, Z, mas estaremos lá com você,” Stevie Rae disse, sentando na mesa de novo ao meu lado.
“Não, nerd. Eu vou estar com ela. Você precisa sair daqui até descobrirmos o que dizer ao resto da horda de nerds sobre você e seus amigos desafiadores de higiene,” Afrodite disse.
Stevie Rae franziu para Afrodite.
“Huh? Amigos?” eu disse.
“Eles passaram por muita coisa, Afrodite. Tudo o que eu digo é que tomar banho não é muito importante quando você está morto. Ou é um morto vivo,” Stevie Rae disse. “Além do mais, você sabe que eles estão melhor agora e estão usando as coisas que você comprou para eles.”
“Ok, vocês vão ter que voltar. De que amigos você - ?” E então eu parei quando percebi de quem elas deviam estar falando. “Stevie Rae, não me diga que você ainda está andando com aqueles garotos nojentos dos túneis.”
“Você não entende, Zoey.”
“Tradução: Sim Zoey, ainda estou andando com aqueles rejeitados nojentos dos túneis.” Afrodite disse, imitando o sotaque Okie de Stevie Rae.
“Pare,” eu disse a Afrodite automaticamente antes de virar para Stevie Rae. “Não, eu não entendo. Me faça entender.”
Stevie Rae respirou fundo. “Bem, eu acho que isso” – ela apontou para as tatuagens escarlates – “significa que eu preciso ficar perto do resto deles para ajudar eles a completarem a Mudança, também.”
“O resto daqueles garotos mortos vivos tem tatuagens vermelhas como você?”
Ela deu nos ombros e parecia desconfortável. “Bem, mais ou menos. Eu sou a única com tatuagens completas, o que acho que significa que eu Mudei. Mas as linhas da lua crescente na testa deles agora ficou vermelha. Eles ainda são calouros. Eles só, bem, são um tipo diferente de calouros.”
Wow! Eu sentei ali, sem fala, tentando absorver o que Stevie Rae estava dizendo. Era incrível que agora havia um novo tipo de calouros, o que, é claro, significa que existe um tipo novo de vampiros adultos, e por um segundo isso me excitou. O que também significava que todos que foram Marcados iriam passar por algum tipo de Mudança, então mais nenhum calouro iria morrer! Ou pelo menos não permanentemente. Eles só se transformarim em calouros vermelhos. O que quer que isso signifique.
Então lembrei do quão horríveis aqueles garotos eram. Eles mataram adolescentes. De forma horrível. Eles tentaram matar Heath. Fui eu que o salvei. Diabos, eles teriam me matado se eu não tivesse usado minha afinidade com os cinco elementos para nos salvar.
Eu também lembrei do flash de vermelho que eu vi nos olhos de Stevie Rae mais cedo e da avareza que parecia tão deslocada no rosto dela, mas vendo ela agora, soando e agindo como si mesma, era fácil me convencer que eu estava errada – que eu imaginei e exagerei no que eu vi.
Eu mentalmente me chacoalhei e disse, “Mas Stevie Rae, aqueles outros garotos são horríveis.”
Afrodite fez uma cara feia. “Eles ainda são horríveis e vivem num lugar nojento. E, sim, eles ainda são muito grossos.”
“Eles não estão fora de controle como costumavam ser, mas eles também não são o que podemos chamar de normal,” Stevie Rae disse.
“Eles são garotos nojentos, é isso que eles são,” Afrodite disse. “Como crianças ruivas adotadas.”
“Yeah, alguns deles tem problemas e não são exatamente populares, mas e daí?”
“Só estou dizendo que seria mais fácil descobrir o que vamos fazer com você se só tivéssemos que lidar com você.”
“Nem sempre é pelo que é mais fácil. Eu não me importo com o que temos que fazer, ou o que eu tenho que fazer. Eu não vou deixar Neferet usar aqueles garotos,” Stevie Rae disse a ela firmemente.
E o que Stevie Rae disse me ligou. Eu tremi horrorizada enquanto um pressentimento me dizia meu terrível novo pensamento. “Oh meu Deus! É por isso que Neferet fez o que precisava fazer para trazer de volta os calouros mortos. Ela quer usar eles na guerra contra os humanos.”
“Mas, Z, os garotos são mortos vivos a um tempo agora, e a professora Nolan e Loren foram mortos, então Neferet só declarou guerra agora,” Stevie Rae disse.
Eu não disse nada. Eu não podia. O que eu estava pensando era muito horrível para falar em voz alta. Eu tinha medo que se eu falasse as palavras elas se transformassem em pequenas armas, e se colocadas juntas, destruíriam a todos nós.
“O que é?” Afrodite estava me observando de perto.
“Nada,” eu tirei as palavras da minha mente para que elas fossem suportáveis. “É só que essa coisa toda me faz pensar que Neferet tem esperado haver uma razão para lutar contra os humanos a muito tempo. Eu realmente não ficaria surpresa se ela criou os garotos mortos vivos como seu exército particular. Eu a vi com Elliott não muito depois dele estar supostamente morto. Era nojento o quanto de controle ela tinha sobre ele.” Eu tremi, lembrando claramente como Neferet tinha ordenado a Elliot e como ele se curvou e passou na frente dela, e então provando o sangue dela de um jeito nojento e sexual demais. Ver aquilo foi completamente nojento.
“É por isso que eu tenho que voltar para eles,” Stevie Rae disse. “Eles precisam de mim para cuidar deles e mostrar que eles também podem mudar. Quando Neferet descobrir sobre a diferença na Marca deles, ela vai tentar controlar e manter eles – bem, vamos apenas dizer, não muito legais. Eu acho que eles podem ficar bem de novo, como eu estou bem de novo.”
“E aqueles que nunca ficarem bem? Lembra daquele garoto Elliott que Zoey acabou de falar? Ele era um perdedor ao vivo e ele é um perdedor morto vivo. Ele ainda vai ser um perdedor se conseguir Mudar para um vermelho tanto faz.” Afrodite deu um suspiro exagerado de sofrimento quando Stevie Rae olhou para ela. “O ponto é que estou tentando dizer que eles não são normais. Talvez não haja nada para salvar eles.”
“Afrodite, você não pode escolher quem pode ser salvo e quem não pode. Eu posso ter sido bem normal antes de morrer, mas eu não sou exatamente normal agora,” Stevie Rae disse. “E eu mereci ser salva!”
“Nyx,” eu disse, fazendo as duas virarem e olharem para mim confusas. “Nyx escolhe quem pode ser salvo. Não eu, nem Stevie Rae, e nem você, Afrodite.”
“Acho que esqueci de Nyx,” Afrodite disse, virando seu rosto para longe de nós para esconder a dor em seus olhos. “Não é como se a deusa tivesse muito a ver com uma garota humana de qualquer forma.”
“Isso não é verdade,” eu disse. “As mãos de Nyx ainda estão em você, Afrodite. A deusa está trabalhando muito aqui. Se ela não se importasse com você, ela teria tirado suas visões quando ela tomou sua Marca.” Enquanto eu falava, eu tive o pressentimento que eu tinha frequentemente quando eu tinha certeza que o que eu estava falando era verdade. Afrodite era um saco, mas por alguma razão, ela é importante para nossa deusa.
Os olhos de Afrodite encontraram os meus. “Você está chutando, ou você sabe disso?”
“Eu sei.” Eu continuei a olhar ela nos olhos firme.
“Promete?” ela disse.
“Prometo.”
“Bom, isso foi gentil e tudo mais, Afrodite,” Stevie Rae disse, “mas você deve manter em mente que você não é exatamente normal também.”
“Mas eu sou muito atraente, e eu não ando em túneis nojentos e mostro os dentes para as visitas.”
“Que trás outro ponto. Porque você foi para os túneis?” Eu perguntei para Afrodite.
Ela virou os olhos. “Porque a senhora K 95.5 FM ali tinha que dar uma de cowboy e me seguir.”
“Bem, você surtou quando sua Marca desapareceu, e diferente de algumas pessoas, eu não sou uma bruxa cheia da grana. Além do mais, pode ter sido minha culpa você perder sua Marca e foi a coisa certa a se fazer me certificar que você estava bem,” disse Stevie Rae.
“Você me mordeu, nerd,” Afrodite disse. “É claro que foi sua culpa.”
“Eu já disse que sinto muito por isso.”
“Uh, gente, vocês poderiam por favor não fugir do assunto?”
“Ok. Eu fui para os estúpidos túneis porque a sua estúpida amiguinha iria queimar viva se fosse pega pelo sol.”
“Mas porque você ficou longe por dois dias?”
Afrodite parecia desconfortável. “Levou dois dias para mim decidir se eu deveria voltar. Além disso, eu tive que ajudar Stevie Rae a comprar algumas coisas para os túneis e os malucos de lá. Até eu não podia ir embora e deixar eles serem” – ela parou e tremeu delicadamente para dar efeito – “serem ecaaa.”
“Não estamos acostumados a ter visitas ainda,” Stevie Rae disse.
“Você diz, exceto as pessoas que seus amigos gostam de comer?” Afrodite disse.
“Stevie Rae, você não pode deixar eles comerem as pessoas. Nem pessoas de rua,” eu acrescentei.
“Eu sei. Essa é outra razão do porque eu preciso voltar para eles.”
“Você precisa levar empregadas e um bom decorador com você,” Afrodite murmurou. “Eu te ofereceria os empregados dos meus pais, mas seus amigos podem comer eles, e como minha mãe diria, bons empregados ilegais são difíceis de se achar.”
“Eu não vou deixar aqueles garotos comerem mais as pessoas, e estou trabalhando para organizar os túneis,” Stevie Rae disse defensivamente.
Eu lembrei do jeito assustador escuro e nojento que aqueles túneis eram.
“Stevie Rae, não tem outro lugar para você e seus, uh, calouros vermelhos ficarem?”
“Não!” Ela disse rapidamente, e então ela sorriu se desculpando. “Vê, é que ficar debaixo da terra parece o certo, para mim e eles. Precisamos ficar dentro da terra.” Ela passou seus olhos para Afrodite, que estava enrugando o nariz para Stevie Rae e fazendo uma cara de nojo. “Sim, eu sei que isso não é normal, mas eu já disse que não sou normal!”
“Uh, Stevie Rae,” eu disse. “Eu concordo totalmente com você sobre o negócio de não haver nada errado em ser diferente. Eu quero dizer, olhe para mim.” Eu passei minhas mãos pelas minhas muitas tatuagens, que decididamente não eram normais. “Eu sou a Rainha da Terra do Anormal, mas talvez você devesse explicar o que você quer dizer com não ser normal.”
“Isso vai ser bom,” Afrodite disse.
“Ok, bem, eu ainda não sei tudo sobre mim mesma ainda. Eu só estou viva e Mudada a dois dias, mas eu tenho algumas habilidades que eu acho que vampiros adultos não tem.”
“Tipo...,” eu disse quando ela sentou e mordeu o lábio.
“Como virar parte das pedras que eu fiz quando subi para seu dormitorio. Mas pode ser que eu consiga fazer isso devido a minha habilidade com a terra.”
Eu acenei com minha cabeça, considerando. “Faz sentido. Eu descobri que posso chamar os elementos para mim e posso mais ou menos desaparecer enquanto me transformo em névoa e vento e tudo mais.”
Stevie Rae se alegrou. “Oh, yeah! Eu lembro de você praticamente invisível aquela vez.”
“Yep. Então talvez ter essa habilidade não seja tão anormal. Talvez todos os vampiros com afinidades a um elemento possam fazer algo assim.”
“Merda, eu acabei de pensar! Vocês duas tem habilidades legais. Eu tenho chatas visões,” Afrodite disse.
“Isso pode ser porque você é chata,” Stevie Rae disse.
“O que mais?” Eu disse antes delas começarem a brigar de novo.
“Eu vou pegar fogo se for para o sol.”
“Ainda? Tem certeza?” Eu já sabia que o sol era um problema quando ela estava morta viva.
“Sim, certeza,” Afrodite disse. “Lembra, foi por isso que tivemos que ir para aqueles túneis nojentos. O sol estava nascendo. Estávamos no centro. Stevie Rae surtou.”
“Eu sabia que algo ruim ia acontecer se ficássemos lá em cima,” Stevie Rae disse. “então eu não surtei de verdade, eu só estava muito preocupada.”
“Yeah, bem, você e eu vamos ter que concordar em discordar sobre suas mudanças de humor. Eu digo que você totalmente surtou depois que seu braço recebeu um pouco de luz. Olha isso, Z.” Afrodite apontou para o braço direito de Stevie Rae.
Stevie Rae relutantemente ergueu o braço e puxou a manga da blusa. Eu podia ver uma mancha de pele vermelha no ante braço e cotovelo dela, como se ela tivesse tipo uma queimadura de sol.
“Não parece tão ruim. Um pouco de protetor solar, sombra, e um boné e você vai ficar bem,” eu disse.
“Uh, não.” Afrodite falou de novo. “Você deveria ter visto antes dela beber sangue. O braço dela estava seriamente nada atraente e tostado. Beber sangue fez ela passar de uma queimadura de terceiro grau para uma queimadura chata, mas quem sabe o que diabos pode acontecer se o corpo dela todo for fritado.”
“Stevie Rae, querida, me deixe esclarecer que eu não estou julgando, mas você não comeu uma pessoa de rua nem nada disso depois que você pegou fogo, comeu?”
Stevie Rae balançou a cabeça para frente e para trás com tanta força, que os cabelos dela se balançaram feito loucos. “Nuh-uh. No caminho para os túneis, eu fiz um pequeno desvio e peguei emprestado um pouco de sangue do banco de sangue da Cruz Vermelha.”
“Emprestado significa devolver quando terminar,” Afrodite disse. “E a não ser que você irá ser a primeira vampira bulemica, eu não acho que você vai devolver o sangue.” Ela deu a Stevie Rae um olhar metido. “Então, na verdade, você roubou. O que trás a sua outra habilidade nova. Essa eu testemunhei. Mais de uma vez, na verdade. E, sim, foi perturbador. Ela controla bizarramente bem a mente dos humanos. Por favor note que a parte chave do que eu acabei de dizer é a palavra bizarra.”
“Terminou?” Stevie Rae perguntou.
“Provavelmente não, mas você pode continuar,” Afrodite disse.
Stevie Rae franziu para ela, então continuou a me explicar. “Afrodite tem razão. É como se eu pudesse entrar na mente humana e fazer coisas.”
“Coisas?”
Stevie Rae deu nos ombros. “Coisas que fazem eles virem até mim, ou esquecer que me viram. Não tenho certeza do que mais. Eu podia fazer isso mais ou menos antes de Mudar, mas nada como eu posso fazer agora, e realmente não estou confortável com o controle de mente. Só parece tão, eu não sei, maldoso.”
Afrodite bufou.
“Ok, o que mais? Você ainda precisa de convite para entrar na casa de alguém?” E então respondi minha própria pergunta. “Espera, isso deve ter mudado, porque eu não te convidei a entrar, e aqui está você. Não que eu não fosse te convidar. Eu definitivamente te convidaria,” eu acrescentei rapidamente.
“Eu não sei quanto a essa. Eu entrei na Cruz Vermelha tranqüilo.”
“Você quis dizer que entrou logo depois que controlou a mente daquela técnica de laboratório para destrancar a porta para você.” Afrodite disse.
Stevie Rae corou. “Eu não machuquei ela nem nada, e ela não vai lembrar de nada.”
“Mas ela não te convidou a entrar?” eu perguntei.
“Não, mas a Cruz Vermelha é um prédio público, e parece diferente para mim. Oh, eu não acho que você tem que me convidar pra entrar, Z. Eu costumava viver aqui, lembra?”
Eu sorri para ela. “Eu lembro.”
“Se vocês vão começar a dar as mãos e cantar, eu vou me dar licença para não começar a vomitar,” Afrodite disse.
“Não dá para usar um pouco de controle mental e fazer ela parar de uma vez?” eu perguntei.
“Não. Eu tentei. Tem algo no cérebro dela que me impede.”
“É a minha inteligência superior,” Afrodite disse.
“Pare mais sua chatice superior,” eu disse. “Continue, Stevie Rae.”
“Me deixe ver, o que mais...” Ela pensou por alguns segundos, então disse, “Sou muito mais forte do que costumava ser.”
“Vampiros normais são fortes também.” Eu disse. Então eu lembrei que ela teve que parar pelo sangue. “Então, você ainda precisa de sangue?”
“Yep, mas se eu não tiver, eu não acho que vou ficar louca como antes. Eu não gosto de ficar sem, mas não acho que vou virar um monstro sugador de sangue.”
“Mas ela não tem certeza,” Afrodite disse.
“Eu odeio quando ela está certa, mas ela está certa,” Stevie Rae disse. “Tem tanta coisa que eu não sei sobre o tipo de vampiro que eu Mudei que é mais do que um pouco assustador.”
“Não se preocupe. Temos muito tempo para descobrir isso.”
Stevie Rae sorriu e deu nos ombros. “Bem, vocês terão que descobrir isso sozinhas porque eu tenho que ir.” Me surpreendendo, ela começou a ir para a janela.
“Espera. Temos muito mais para conversar. E com o anuúncio que as férias de inverno terminaram, vai haver muitos calouros e vampiros aqui de novo, sem mencionar os Filhos de Erebus e a guerra contra os humanos para lidar se eu tentar sair do campus para ver você, então não sei quando vou poder te ver de novo.” Eu estava começando a me sentir um pouco sem ar devido as muitas coisas que eu tinha para fazer.
“Não se preocupe, Z. Eu ainda tenho o celular que você me deu. Só ligue, e eu posso vir aqui a qualquer hora.”
“Você diz a qualquer hora antes do sol nascer,” Afrodite disse, me ajudando a abrir a janela para Stevie Rae.
“Yeah, foi isso que eu quis dizer.” Stevie Rae olhou para Afrodite. “Você sabe que pode vir comigo se não quiser ficar aqui e fingir.”
Eu pisquei para minha amiga surpresa. Não era como se ela pudesse suportar Afrodite, mas ela estava, oferecendo a ela um lugar para ficar, e usando um tom gentil de voz para isso, o que era exatamente como a Stevie Rae que eu conheço e amo – e eu me senti uma droga por que em algum lugar no fundo da minha mente eu a imaginei agindo como uma morta viva e desumana de novo.
“Verdade, você pode vir comigo,” Stevie Rae repetiu, e quando Afrodite não disse nada, ela disse algo que pareceu muito estranho para mim. “Eu sei como é fingir. Você não terá que fazer isso nos túneis.”
Eu esperei que Afrodite fizesse uma cara feia para ela e fizesse um comentário sobre calouros vermelhos e má higiene, mas o que ela disse me surpreendeu mais do que a oferta de Stevie Rae.
“Eu tenho que ficar aqui e fingir que eu ainda sou uma caloura. Eu não vou deixar Zoey sozinha, e eu não confio no garoto gay e nas Gêmeas Nerds para serem companheiras agora. Mas obrigado, Stevie Rae.”
Eu sorri para Afrodite. “Vê, você pode ser gentil quando tenta.”
“Eu não estou sendo gentil. Estou sendo pratica. Um mundo cheio de guerra não é atraente. Sabe, com todo o suor e luta e matando uns aos outros. Não é condizente a um bom cabelo ou unhas bem feitas.”
“Afrodite,” eu disse cuidadosamente, “Ser gentil não é uma coisa ruim.”
“Assim diz a Rainha da Terra do Anormal,” Afrodite respondeu.
“O que significa que ela é uma rainha para você, Garota da Visão,” Stevie Rae disse. Então ela me deu um rápido abraço. “Tchau, Z. Te vejo logo. Prometo.”
Eu a abracei, amando que ela parecia e cheirava e soava como sua antiga eu. “Ok, mas eu queria que você não tivesse que partir.”
“Vai ficar tudo bem. Você vai ver. Isso tudo vai funcionar.” Então ela passou pela janela. Eu a observei começar a descer pelo lado do dormitório. Ela parecia assustadoramente como um inseto até o corpo dela se ondular e praticamente desaparecer. Na verdade, se eu não soubesse que ela estava ali, eu não iria ver.
“É como se ela fosse um daqueles lagartos que podem mudar de cor e o corpo deles combina com seus arredores,” Afrodite disse.
“Camaleões,” eu disse. “É assim que eles se chamam.”
“Tem certeza? Lagartixa parece muitos mais com a Stevie Rae para mim.”
Eu franzi para ela. “Tenho certeza. Pare de ser uma espertinha e me ajude a fechar a janela.”
Com a janela fechada eu fechei as cortinas de novo, suspirei e balancei a cabeça. Mais para mim do que para ela, e disse, “Então o que vamos fazer?”
Afrodite começou a procurar pela bolsa que ela usava como uma decoração por cima dos ombros. “Eu não sei, mas vou usar esse ridículo lápis delineador para desenhar minha Marca de novo. Da para acreditar que achei esse tom na Target?” Ela deu nos ombros. “Tipo, quem iria usar isso? De qualquer forma, eu vou arrumar isso, então vamos para a estúpida reunião que Neferet convocou.”
“Eu quero dizer, o que vamos fazer sobre todas essas coisas de vida ou morte que vão acontecer?”
“Eu não sei! Eu não quero isso.” Ela apontou para a Marca falsa. “Eu não quero nada disso. Eu só quero ser o que eu era antes de você aparecer aqui e o inferno começar. Eu quero ser popular e poderosa e namorar o cara mais gostoso da escola. Agora eu não sou nada disso, e eu sou uma humana que tem visões assustadoras e não sei o que fazer sobre nada disso.”
Eu não disse nada por um segundo, pensando sobre o fato de eu ser a causa de Afrodite perder a popularidade, o poder, e o namorado. Quando eu finalmente falei, eu me surpreendi dizendo exatamente o que estava na minha cabeça.
“Você deve me odiar.”
Ela me encarou por muito tempo. “Eu odiava,” ela disse devagar. “Mas agora eu principalmente me odeio.”
“Não,” eu disse.
“E porque diabos eu não deveria me odiar? Todos me odeiam.” As palavras dela soavam afiadas e maldosas, mas os olhos dela estavam cheios de lágrimas.
“Lembra as coisas ruins que você disse para mim não muito tempo atrás quando você achou que eu era tão perfeita?”
Um pequeno sorriso apareceu nos lábios dela. “Você tem que me lembrar. Eu te disse muitas coisas ruins.”
“Bem, dessa vez em particular você disse algo sobre o fato que o poder muda as pessoas e os faz fazer porcaria.”
“Oh, yeah. Está voltando para mim agora. Eu disse que o poder muda as pessoas, mas estava falando das pessoas ao teu redor.”
“Bem, você estava certa sobre eles e sobre mim, e eu entendo isso agora. Eu também entendi muitas coisas estúpidas que você fez,” eu sorri e acrescentei, “não todas as coisas estúpidas que você fez, mas muitas delas. Porque agora eu fiz minha parte de coisas estúpidas, e eu acho que não parei de fazer coisas idiotas – por mais deprimente que isso seja.”
“Deprimente, mas verdade,” ela disse. “Oh, e por sinal, enquanto estamos falando sobre poder mudar as pessoas, você precisa lembrar disso quando estiver lidando com Stevie Rae.”
“Como assim?”
“Exatamente o que eu disse. Ela mudou.”
“Você vai ter que fazer mais que isso,” eu disse, me sentindo enjoada.
“Não finja que você não notou algo estranho nela,” Afrodite disse.
“Ela passou por muita coisa,” eu justifiquei.
“Exatamente meu ponto. Ela passou por muita coisa, e isso mudou ela.”
“Você nunca gostou de Stevie Rae, então não espero que você de repente comece a se dar bem com ela, mas não vou ouvir sua merda sobre ela – especialmente depois que ela acabou de te oferecer a ir com ela para não ter que ficar aqui e fingir ser algo que você não é.” Eu estava tentando ficar muito fula, e não sabia dizer se eu estava fazendo isso porque o que Afrodite estava dizendo era horrível e errado, ou porque o que ela estava dizendo era assustadoramente verdade e eu não queria encarar isso.
“Você pensou que talvez ela queira que eu vá com ela porque Stevie Rae não quer que eu passe algum tempo com você?”
“Isso é idiota. Porque ela iria se importar? Ela é minha melhor amiga, não meu namorado.”
“Porque ela sabe que eu vi através da atuação dela e que eu iria te contar sobre o problema dela. A verdade é que ela não é o que costumava ser. Eu não tenho certeza do que ela é agora, e eu acho que ela também não sabe disso, mas ela com certeza não é a boazinha Stevie Rae que costumava ser.”
“Eu sei que ela não é exatamente como costumava ser.” Eu surtei. “Como ela poderia? Ela morreu, Afrodite! Nos meus braços. Lembra? E eu sou uma amiga boa o bastante para não virar as costas para ela porque passar por algo que muda a sua vida realmente a mudou.”
Afrodite ficou parada ali e me encarou muito tempo sem dizer nada – tanto que meu estômago começou a doer de novo. Finalmente ela ergueu um ombro. “Ótimo. Acredite no que quiser. Espero que você tenha razão.”
“Estou certa, e não quero mais falar sobre isso,” eu disse, me sentindo estranhamente abalada.
“Ótimo,” ela repetiu. “Parei de falar sobre isso.”
“Ótimo. Então termine de desenhar sua Marca e vamos para a reunião.”
“Juntas?”
“Yep.”
“Você não se importa que as pessoas saibam que não nos odiamos?” ela disse.
“Bem, veja desse jeito: Pessoas, especialmente meus amigos, vão estar pensando muitas coisas não-tão-gentis sobre a possibilidade de você e eu de repente nos tornamos amigas.”
Os olhos de Afrodite se alargaram. “O que vai impedir o cérebro pequeno deles de pensar sobre Stevie Rae.”
“Meus amigos não tem cérebro pequeno.”
“Tanto faz.”
“Mas, sim, Damien e as Gêmeas vão ficar ocupados pensando em coisas irritadas sobre você, o que definitivamente vai manter a mente deles ocupadas caso Neferet esteja ouvindo,” eu disse.
“Parece o começo de um plano para mim,” ela disse.
“Infelizmente, é tudo o que eu tenho para um plano.”
“Bem, pelo menos você é consistente em não saber o que diabos está fazendo.”
“É tão bom você olhar o melhor das coisas.”
“Qualquer coisa que eu possa fazer para ajudar,” Afrodite disse.
Quando ela terminou sua Marca falsa, fomos para a porta. E logo antes de eu abrir, eu olhei para ela. “Oh, e eu também não te odeio.” Eu disse. “Na verdade, estou começando a gostar de você.”
Afrodite me deu seu melhor olhar de desprezo e disse, “Vê, isso é o que eu quis dizer sobre você ser consistente sobre não saber o que diabos você está fazendo.”
Eu estava rindo quando abri a porta e dei um encontrão em Damien, Jack e as Gêmeas.
7° Capítulo
Spoiler:
SETE
“Queremos falar com você, Z,” Damien disse.
“E estamos felizes por ver que ela está indo embora,” Shaunee disse, apontando para Afrodite.
“Yeah, não deixe a porta te bater na bunda enquanto sai,” Erin disse.
Eu vi a magoa que passou no rosto de Afrodite. “Ótimo. Estou saindo fora,” ela disse.
“Afrodite, você não vai a lugar nenhum,” eu tive que esperar as Gêmeas fazerem seus sons de descrença antes de continuar. “Nyx está trabalhando forte na vida de Afrodite. Vocês confiam no julgamento de Nyx?” Eu perguntei, olhando para meus amigos.
“Sim, é claro que sim,” Damien falou por todos eles.
“Então vão ter que aceitar que Afrodite é uma de nós,” eu disse.
Então houve uma longa pausa em que as Gêmeas, Jack, e Damien dividiram olhares, e então Damien finalmente disse, “Eu suponho que realmente a gente tenha que admitir que Afrodite é especial para Nyx, mas a verdade é que nenhum de nós confia nela.”
“Eu confio nela,” eu disse. Ok, talvez eu não confiasse nela 100%, mas Nyx estava trabalhando nela.
“O que é irônico, porque temos problema de confiança com você,” Shaunee disse.
“Horda de nerds, vocês não fazem sentido,” Afrodite disse. “Sem pestanejar vocês estão todos Oh, sim! Confiamos em Nyx! E no outro minuto vocês dizem que tem problema de confiança com Zoey. Zoey é A Caloura. Ninguém – vampiro ou calouro – teve tantos dons feitos por Nyx. Dá pra fazer sentido?” Afrodite virou os olhos.
“Afrodite pode ter razão,” Damien disse através do silêncio.
“Não brinca?” Afrodite disse sarcasticamente. “Aqui tem outra noticia para a horda de nerds – minha última visão é de Zoey sendo morta e o mundo sendo jogado no caos total por causa disso. E adivinhem quem é responsável pelo assassinato da suposta amiga de vocês?” Ela pausou, erguendo uma sobrancelha para Damien e as Gêmeas antes de responder sua própria pergunta. “Todos vocês. Zoey é morta porque vocês viraram suas costas para ela.”
“Ela teve uma visão da sua morte?” Damien perguntou. O rosto dele ficou repentinamente branco.
“Yeah, duas vezes na verdade. Mas as visões são bem confusas. Ela viu do meu ponto de vista, o que foi meio ruim. De qualquer forma, eu só tenho que ficar longe da água e –” minhas palavras morreram quando eu quase disse Neferet. Graças a Deus, Afrodite assumiu.
“– Ela tem que ficar longe da água, e ela não pode ficar isolada,” ela disse. “O que significa que vocês vão ter que se beijar e fazer as pazes. Mas façam enquanto eu não estou olhando, porque definitivamente vai me deixar enjoada.”
“Você nos irritou, Z,” Shaunee disse, parecendo quase tão pálida quanto Damien.
“Mas não queremos que você morra,” Erin terminou, parecendo igualmente chateada.
“Eu vou morrer se você morrer,” Jack disse, fungando. Então ele pegou a mão de Damien.
“Bem, então, vocês vão ter que superar e serem o bando de amiguinhos de novo,” Afrodite disse.
“Desde quando você se importa se Z vive ou morre?” Damien perguntou.
“Desde que estou trabalhando para Nyx, e não para mim mesma. E Nyx dá bola para Zoey; portanto, eu dou bola para Zoey. E é uma boa coisa. Vocês deveriam ser os melhores amigos dela, e um segredo ou dois e um estúpido mal entendido faz vocês largarem ela na mão.” Afrodite olhou para mim e bufou, “Diabos, Zoey, com amigos como esses, é uma boa coisa não termos inimigos.”
Damien virou para Afrodite, balançando a cabeça e parecendo mais magoado do que com raiva. “O que realmente me confunde sobre isso é que está perfeitamente claro que você está escondendo coisas de nós e contando para ela.”
“Oh, por favor, garoto gay. Não vem com essa para cima de mim e tome seu lugar ao lado de Zoey. É simples o porque dela me contar coisas. Vampiros não podem ler minha mente.”
Damien piscou surpreso. Então, com olhos bem abertos entendendo, ele olhou para mim. “Eles não podem ler sua mente também, podem?”
“Não, não podem.”
“Oh, merda!” Shaunee disse. “Quer dizer que nos contar algo é como contar a todos?”
“Não pode ser tão fácil para vampiros lerem a mente dos calouros, Z,” Erin disse. “Se fosse, muitos garotos iriam ficar encrencados o tempo todo.”
“Espera, eles ignoram coisas como calouros saindo do campus e tudo mais,” Damien disse devagar, como se ele estivesse somando 2 + 2 enquanto falava. “Os vampiros não se importam sobre pequenas regras quebradas e coisas típicas de adolescentes, então eles não ouvem tudo o tempo todo.”
“Mas se eles acharem que tem algo acontecendo e que é mais do que uma ou outra regra quebrada, e tivessem uma idéia sobre um certo grupo de calouros que podem saber algo,” eu disse.
“Eles vão focar seus pensamentos nesse grupo de calouros,” Damien concluiu por mim. “Você realmente não pode nos contar certas coisas!”
“Droga,” Shaunee disse.
“Muito péssimo,” Erin disse.
“Levou tempo hein,” Afrodite disse.
Damien a ignorou. “Isso tem algo a ver com Stevie Rae, não é?”
Eu acenei.
“Hey, falando nisso,” Shaunee disse.
“O que aconteceu com ela?” Erin perguntou.
“Nada aconteceu com ela,” Afrodite disse. “Ela me encontrou. Eu voltei ao normal quando a minha Marca voltou, e então eu voltei para cá.”
“E para onde ela foi?” Damien perguntou.
“Eu pareço uma babá? Como diabos eu devo saber onde sua amiguinha vai? Tudo o que ela disse era que tinha que ir porque tinha problemas. Como se isso fosse um choque.”
“Você vai ter problemas com meu punho no seu rosto se você começar a falar mal de Stevie Rae,” Shaunee disse.
“Eu seguro ela para você, Gêmea,” Erin disse.
“Vocês duas dividem um cérebro?” Afrodite disse. “Oh.Meu.Deus! Chega!” Eu gritei. “Eu posso morrer. Duas vezes. Alguma coisa estranha e fantasmagórica me atacou hoje, e agora estou me sentindo fudidamente assustada sobre isso. Eu não tenho certeza de que merda está acontecendo com Stevie Rae, e Neferet nos chamou para uma reunião do Conselho provavelmente para começar os planos sobre a guerra – uma guerra que totalmente não é a coisa certa a fazer. E vocês não param de brigar? Vocês estão me dando dor de cabeça e me irritando.”
“É melhor ouvir ela. Eu contei dois palavrões e um quase palavrão no discurso dela. Ela está falando sério”, Afrodite disse.
Eu vi as Gêmeas realmente sorrirem. Jeesh. Porque eu não xingar é algo demais?
“Ok, Vamos tentar nos dar bem,” Damien disse.
“Por Zoey,” Jack disse, me dando um doce sorriso.
“Por Zoey,” as Gêmeas falaram juntas.
Meu coração se apertou enquanto eu olhava para meus amigos. Eles iam cuidar da minha retaguarda. Não importa o que – eles ficariam do meu lado.
“Obrigado, gente,” eu disse, limpando as lágrimas.
“Abraço grupal!” Jack disse.
“Ah, diabos não,” Afrodite disse.
“Essa é uma coisa que podemos concordar com Afrodite,” Erin disse.
“Yeah, hora de ir,” Shaunee disse.
“Ah oh, Damien, temos que ir também. Você disse a Stark que iríamos checar se ele estava bem instalado antes da reunião,” Jack disse.
“Oh, é verdade,” Damien disse. “Tchau, Z. Te vejo logo.”
Ele e Jack seguiram as Gêmeas para fora do meu quarto. Me dando tchau, eles encheram o corredor, então começaram a conversar sobre o quão lindo Stark era, me deixando com Afrodite.
“Então, meus amigos não são tão ruins, huh?” eu disse.
Afrodite virou seu olhar frio para mim. “Seus amigos são nerds,” ela disse.
Eu ri e dei nos ombros. “Então isso te faz uma nerd.”
“Era o que eu temia,” ela disse. “Falando em mim estar no inferno – venha ao meu quarto. Tem algo que você tem que me ajudar a descobrir antes da Reunião do Conselho.”
Eu dei nos ombros. “Tudo bem.” Na verdade, eu estava me sentindo muito bem. Meus amigos estavam falando comigo de novo, e parece que todos tem uma chance de se dar bem. “Hey,” eu disse enquanto andava pelo corredor até o quarto de Afrodite. “Você notou que as Gêmeas falaram algo gentil para você antes de sairem?”
“As Gêmeas são simbióticas, e eu espero que muito em breve as levem para fazer uma experiência cientifica nelas.”
“Essa atitude não ajuda,” eu disse.
“Podemos só nos focar no que é importante?”
“Tipo?”
“Eu, é claro, e no que eu preciso da sua ajuda.” Afrodite abriu a porta do seu quarto, e entramos no que eu gosto de pensar que é o palácio dela. Eu quero dizer, jeesh, o lugar parece que foi decorado pelo Guia do Design de Gossip Girl – se existe tal coisa. O que, infelizmente, provavelmente tem. (Não que eu não adore Gossip Girl!)
“Afrodite, alguém te disse que você pode ter um desvio de personalidade?”
“Vários psicólogos bem pagos. Como se eu me importasse.” Afrodite andou pelo quarto e abriu a porta do seu armário pintado a mão (e provavelmente uma antiguidade muito cara) que ficava na frente da cama dela talhada a mão (com certeza uma antiguidade muita cara). Enquanto ela mexia nele, ela disse, “Oh, por sinal, você tem que fazer um jeito para o Conselho achar tudo bem para você, e tragicamente, eu e – por mais que eu odeie dizer – sua horda de nerds também, sairmos do campus.”
“Huh?”
Afrodite suspirou e virou seu rosto para mim. “Dá para me acompanhar? Temos que ser capazes de sair e entrar para descobrir o que diabos vamos fazer com Stevie Rae e os amigos nojentos dela.”
“Eu já te disse que não vou deixar você falar assim sobre Stevie Rae. Nada está acontecendo com ela.”
“Isso será discutido, mas já que você se recusa discutir isso agora, estou falando sobre os nojentos com quem ela anda. E se você estiver certa e Neferet queira usar eles contra os humanos? Não que eu particularmente goste de humanos, mas eu definitivamente não gosto de uma guerra. Então acho que você precisa checar isso.”
“Eu? Porque eu? E porque eu tenho que descobrir um jeito para nos tirar da escola?”
“Porque você é uma super caloura. Eu só uma ajudante muito mais atraente. Oh, e a sua horda de nerds são seus servos.”
“Ótimo,” eu disse.
“Hey, não se estresse sobre isso. Você vai pensar em algo. Você sempre pensa.”
Eu pisquei surpresa para ela. “Sua confiança em mim é chocante.” E eu não estava brincando. Quero dizer, ela realmente

_________________

Beatriz
Filhos de Erebus
Filhos de Erebus

Mensagens : 1082
Pontos : 1654
Data de inscrição : 27/12/2009
Idade : 21
Localização : São Paulo

Aluno Morada da Noite
Nome Vampirico:: Bia
Classe: Sextos Formandos Sextos Formandos
Afinidade Afinidade: Água Água

http://jitenshaomeumundo.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum